Protestos contra Campello, Sidão, festa... A chegada do Vasco em Manaus

03/05/2019 às 08h25 - FUTEBOL

Parece que a má fase do Vasco não chegou ao Norte do país. Apesar de duas derrotas consecutivas e a lanterna no Brasileirão, o time Cruz-Maltino desembarcou em Manaus no início da madrugada desta sexta apoiado por cerca de 300 torcedores - entre crianças e idosos.

Quando a delegação atravessou o saguão do aeroporto Eduardo Gomes, por volta de 1h no horário local, a festa ficou completa. E teve até novidade: recém-contratado, o goleiro Sidão integrou o grupo pela primeira vez, apesar de ainda não ter sido regularizado. A previsão é que ele caia no Boletim Informativo Diário da CBF nesta sexta, a tempo de entrar em campo contra o Corinthians.

De todos os jogadores do elenco, Pikachu foi o mais assediado, principalmente pelas crianças. Ele mostrou simpatia ao distribuir autógrafos e "selfies", mas o assédio era tanto que precisou afastar um dos torcedores em um momento.

Também teve protesto contra o presidente Alexandre Campello e gritos de “time sem vergonha”, esses já na entrada do ônibus. O que chamou atenção é que antes do Vasco passar pelo saguão, um torcedor do Flamengo precisou enfrentar a multidão vascaína. Fora as provocações, nada de violento aconteceu.

Do aeroporto, o Vasco seguiu para o hotel, localizado na Zona Oeste. A equipe ainda treina nesta sexta, na Arena da Amazônia, palco da partida contra Corinthians no sábado, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro.

Fonte: GloboEsporte.com