Quem é rei... Eurico eleito o pior dirigente do futebol brasileiro

07/08/2007 às 16h38 - IMPRENSA

Eurico continua rei

Depois de 40 comentários, dá para considerar encerrada a votação informal de pior dirigente do futebol brasileiro. Nem com a atual fase corintiana Dualib conseguiu superar Eurico Miranda. Talvez porque os anti-corintianos gostem de Dualib e porque nem os anti-vascaínos gostem do Eurico. O fato é que o cruzmaltino continua supremo.

Como muita gente citou mais de um dirigente, permiti a contagem de votos múltiplos (mais de um por comentarista). Todos os dirigentes citados que não tiveram uma ressalva do tipo “esse é ruim, mas o outro é pior” ficaram com um ponto aqui. Por isso os dirigentes do Bahia estão bem colocados. E, convenhamos, um clube como o Bahia estar na Série C é motivo para votar em vários cartolas juntos mesmo.

Outra coisa é que a eleição foi dirigida, com sugestão de alguns nomes, o que normalmente induz o votante a escolher uma das opções apresentadas. Isso talvez explique a pouca lembrança a Ricardo Teixeira.

Veja o resultado final (que não tem valor científico algum):

1) Eurico Miranda (Vasco) – 8 votos

2) Alberto Dualib (Corinthians) – 6

3) Mustafá Contursi (Palmeiras) – 5

4) Ricardo Teixeira (CBF), Marcelo Guimarães (Bahia), Petrônio Barradas (Bahia) e Flávio Obino (Grêmio) – 3

8) Edmundo Santos Silva (Flamengo) e Mauro Ney Palmeiro (Botafogo) – 2

10) Eduardo Viana (Ferj), Paulo Carneiro (Vitória), Marcelo Teixeira (Santos), Artur Tourinho (Paysandu), José Luis Lourencetti (Guarani), Mário Celso Petraglia (Atlético-PR), Paulo Amaral (São Paulo), João Havelange (Fifa), Fernando Casal de Rey (São Paulo), José Alberto Guerreiro (Grêmio), José Asmuz (Internacional) e Newton Mota (Bahia) – 1

Fonte: Trivela