Ramon Menezes estreia à frente do Vasco: "Estamos preparados"

27/06/2020 às 17h31 - FUTEBOL

Efetivado há quase três meses, Ramon Menezes, enfim, fará sua estreia à frente do Vasco, neste domingo, diante do Macaé, às 16h, em São Januário. O trabalho começou no fim de março, mas foi apenas no início de junho que o treinador passou a comandar treinos de forma presencial.

Até por isso, Ramon vê o lado positivo de a estreia do Vasco, antes prevista para domingo passado, ter sido adiada. Em sua opinião, o time aproveitou bem a semana de treinos e chega mais preparado para a volta do Campeonato Carioca.

- Esperávamos ter feito a nossa estreia no domingo, mas tudo tem um lado positivo. Tivemos mais alguns dias para trabalhar a nossa equipe na parte física e técnica. Entender melhor a parte tática. A semana foi muito boa, evoluímos um pouco mais e estamos preparados para fazer um bom jogo diante do Macaé. Esse é o nosso objetivo - disse o treinador, em entrevista na Vasco TV.

- Essa semana deu para trabalhar um pouco mais principalmente a parte tática em cima da ideia de jogo, dos próprios comportamentos e daquilo que vamos pensando muito mais no jogo, já que os atletas se encontraram melhor na condição física.

O período, no entanto, é longe do ideal. Ramon demorou a contar com o grupo completo, uma vez que 16 jogadores testaram positivo para Covid-19 e perderam a primeira semana de trabalho. Até por isso, a parte física pesou nas opções do treinador.

- Ainda temos aquela busca de equilíbrio de time, porque tem atletas com uma semana na frente de alguns. Também do equilíbrio físico, tático e técnico. Estamos mais preparados para fazer esse jogo.

O Vasco treinou ao longo da semana e vai para o jogo com Fernando Miguel, Pikachu, Leandro Castan, Ricardo Graça, Henrique; Andrey, Fellipe Bastos, Bruno César, Benítez; Talles Magno e Cano.

Ramon disse estar bastante à vontade e “doido” para fazer de sua estreia.

- Tenho me sentido muito à vontade no grupo, meu relacionamento com os atletas sempre foi muito bom e agora não é diferente. O respeito que temos uns pelos outros. Nesse pouco tempo, o entendimento daquilo que foi passado me deixou muito feliz. Agora é jogar. Tanto eles estão doidos para voltar a jogar quanto eu de fazer a minha estreia como treinador.

Fonte: GloboEsporte.com