Raul diz que Vasco tem que ir para cima da Cabofriense

29/01/2020 às 17h53 - FUTEBOL

Após atuações pouco convincentes, volante diz que Vasco tem que aproveitar fator casa e proximidade da torcida contra o lanterna do Campeonato Carioca

Após jogos no Maracanã e em Cariacica, o Vasco retorna a São Januário, nesta quinta, contra a Cabofriense, e conta com o fator caso para enfim ter uma atuação convincente no Carioca. Antes do treino desta quarta, o volante Raul opinou qual deve ser a postura do time: partir para cima em busca da vitória.

- Em casa, com nossa torcida, não podemos esperar o adversário. A Cabofriense vem de três derrotas. Temos que ir para cima, buscar os gols e a vitória – analisou Raul, antes do treino desta quarta, em São Januário.

Apesar da vitória sobre o Boavista, no último sábado, o Vasco deixou o campo vaiado em Cariacica. O time também não teve boas atuações diante de Bangu e Flamengo. Até por isso, Raul entende as cobranças no início da temporada.

- Se tratando da grandeza do Vasco, a torcida está certa em cobrar. Na hora de apoiar tem que apoiar, na hora de cobrar, tem que cobrar. Início de temporada é sempre difícil, tem a questão do entrosamento. Mas temos a confiança do treinador. Temos criado poucas chances, mas tudo é questão de evolução. Nos próximos jogos vamos dar uma resposta melhor.

Até por se tratar de um jogo em casa, contra o laterna do Carioca, a tendência é que Abel Braga retorne com Gabriel Pec no lugar de Juninho.

- A ideia que o Abel teve no jogo passado, com três volantes, era de preencher mais o meio. Tivemos muita posse de bola, mas poucas chances. No segundo tempo voltou com Pec e criamos mais chances. Ele está procurando a melhor formação, vai de acordo com o adversário.

Outros temas abordados na coletiva:

Diferenças entre Luxa e Abel

- Cada treinador tem seu método. O trabalho do Abel é totalmente diferente do Luxemburgo. Estávamos mais acostumados à marcação forte e contra-ataques. O Abel quer posse e mais dinâmica. Já estamos mostrando o que o Abel quer. Ficamos com a posse na maioria dos jogos. Quando perdemos a bola, recuperamos rápido. No dia a dia o Abel é um paizão mesmo. Nosso grupo é muito jovem. Ele dá essa liberdade para os garotos irem para cima. Quando perdemos a bola tem que marcar com tudo.

Pagamento do mês de novembro e confraternização

- Questão de salário todos sabem. Desde no passado temos um grupo muito unido. Ficou uma boa parte do grupo do ano passado. O jantar foi mais para unir a galera, se distrair um pouco e conversar. Tudo o que fazíamos no ano passado.

Bruno Gomes

- O Bruno Gomes já mostrou ser um grande jogador. Basta dar continuidade. É um cara novo, mas cada um tem sua responsabilidade. A partir do momento que você veste uma camisa com a grandeza do Vasco, você tem que ter sua responsabilidade.

Treino em São Januário

- Questão de iluminação, ficou um pouco mais forte. Primeira vez do Abel à noite aqui. É mais para nos adaptarmos, pegar o tempo da bola no gramado. É por esse motivo.

Guarín

- O Guarín é experiente e tem muita qualidade. Esperamos que ele renova e nos ajude. Sabemos que a vontade dele é estar aqui conosco. Depende dele e de quem cuida da carreira dele. Espero que em breve ele possa estar aqui conosco.

Revezamento de times

No ano passado tivemos uma sequência grande, e mais para frente perdemos muitos jogadores por lesões. Então acho uma boa. Além disso é bom para dar ritmo de jogo para os mais jovens.

Fonte: globoesporte.com