Recurso tenta prorrogar mandato de Eurico à frente do Vasco

08/01/2018 às 19h23 - POLÍTICA

Um sorteio nesta segunda-feira no Tribunal de Justiça do Estado do Rio (TJ-RJ) determinou que o mandado de segurança pedido por Eurico Miranda a respeito dos votos da urna 7 da eleição do Vasco será julgado pelo desembargador Luiz Zveiter.

O clube tenta manobra jurídica para que a eleição fique suspensa até a fim do processo que apura a validade da urna 7. Neste caso, Eurico Miranda, cujo mandato vai somente até o próximo dia 16, permaneceria à frente do cruz-maltino interinamente enquanto a questão não fosse definida.

A oposição do Vasco reclama de manipulação no sorteio para que o caso caísse justamente nas mãos de Zveiter, apontado por ela como aliado de longa data de Eurico Miranda.

Os votos da urna 7 do Vasco farão a diferença na eleição do clube. Se forem validados, o presidente Eurico Miranda será reeleito. Se não forem, a oposição, encabeçada por Julio Brant, sairá do pleito como vitoriosa.

Atualmente, a desembargadora Márcia Ferreira Alvarenga, da 17ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça, determinou que os votos da urna 7 devem permanecer inválidos enquanto o processo corre no Judiciário, por entender que há indícios de irregularidades na associação dos sócios que votaram na urna.

Fonte: Extra Online

Enquete

Você é favorável ao retorno de Antônio Lopes no cargo de dirigente?

Deixe seu comentario