Reforçado com jovens da base, Vasco enfrenta o Bahia neste sábado

07/09/2019 às 09h19 - FUTEBOL

Na entrevista coletiva após a derrota contra o Cruzeiro, no Mineirão, no último domingo, Vanderlei Luxemburgo pediu que os torcedores vascaínos apoiassem alguns jogadores alvos de críticas, por conta da falta de opções no elenco. Por outro lado, o técnico cruz-maltino parece querer fazer algo para mudar essa realidade. Para a partida de hoje, em que o Vasco recebe o Bahia, às 11h, Luxemburgo relacionou quatro jovens oriundos das categorias de base: além do atacante Kaio Magno — irmão mais velho de Talles —, os meias Gabriel Pec e Bruno Gomes e o atacante Figueiredo podem fazer suas estreias no time profissional.

Além dos jovens, a surpresa na lista é a ausência do meia Valdívia. Opção constante do técnico vindo do banco, o jogador teve atuação ruim no Mineirão. Bruno César e Raul Cáceres, outras presenças constantes no time titular, se recuperam de lesões.

— Venho trazendo essa molecada para cá. Estou abrindo espaço para eles, é o que eu sempre procurei fazer. Quando vem um garoto para o time e treina, o torcedor gosta, e eu gosto de colocar a molecada para cima. Os moleques têm qualidade — avaliou o treinador, em entrevista ao canal oficial do Vasco no YouTube.

O atacante Clayton, apresentado como reforço ontem, já está regularizado e foi relacionado para a partida. Ele deve começar no banco de reservas. Na chegada, o jogador prometeu versatilidade para atuar no ataque vascaíno:

— Sou um cara muito diversificado. Posso fazer as quatro funções da frente. Subi das categorias de base fazendo centroavante e beirada pela esquerda, que são as duas funções que mais gosto. Mas pela conversa com o Vanderlei, de início vou trabalhar pelas beiradas. Mas posso fazer por dentro. O que quero é ajudar o grupo.

Vaquinha atinge meta

Outra novidade entre os relacionados é o atacante Ribamar. Ele vinha treinando em separado do grupo e não entra em campo desde a estreia do Vasco no Brasileirão, contra o Athletico-PR, no dia 28 de abril.

— O Ribamar nunca faltou a um treino, se empenhou em todos, se aperfeiçoou nos treinos junto com o Ramon (Menezes, auxiliar), melhorando em algumas coisas que ele tinha deficiência. Trouxe ele para estar com a gente — explicou Luxemburgo.

Na noite de ontem, o clube recebeu uma boa notícia fora de campo. O financiamento coletivo para o futuro centro de treinamento atingiu a sua primeira meta, de R$ 2 milhões, em 15 dias. O custo total do projeto é de R$ 30 milhões, e o clube já iniciou a segunda etapa, no valor de R$ 1,5 milhão.

Fonte: Jornal O Globo