Clube

Reforços, 777, compreensão da torcida... A coletiva de Mattos

Durante a apresentação dos reforços Adson e Victor Luis, realizada na tarde desta terça-feira, Alexandre Mattos foi o primeiro a responder aos jornalistas presentes no evento. Ele voltou a pedir a compreensão da torcida com relação à chegada de novos jogadores e lembrou que a palavra final é sempre da 777 Partners, empresa que comanda a SAF vascaína.

Mattos disse que ainda está se habituando a esse organograma, que a própria empresa também está conhecendo o futebol brasileiro agora e que uma de suas funções como executivo de futebol é segurar a ansiedade da comissão técnica de Ramón Díaz e Emiliano Díaz. A dupla não esconde a cobrança por reforços.

Veja o que disse Alexandre Mattos:

Eu vim para o Vasco sabendo que há uma nova ordem no futebol, uma SAF, que é uma empresa. E a empresa ela toca o clube como uma empresa. Obviamente futebol tem algumas particularidades que precisam ser ajustadas com o tempo, principal delas talvez seja a tomada decisão com risco. No futebol brasileiro o risco faz parte de tudo, a gente trabalha com seres humanos, não máquinas.

O risco faz você recuar ou não. No caso de uma empresa, ela quer o menor risco possível. No futebol às vezes você arrisca um pouco mais, o resultado pode vir ou não vir. Você tem que ter saídas e organização para que isso não cause problemas.

Eu tenho três grande desafios aqui. Primeiro: comunicação correta para o torcedor. Sei que o torcedor vem de 20 anos sofrendo com essa situação, querendo o Vasco protagonista, o Vasco na página dos campeões. Tenho que comunicar com muita transparência o que é o objetivo. Ele compreender isso não significa que não vai pressionar, querer títulos e criticar. Mas quando ele sabe o projeto, compreende às vezes algumas tomadas de decisões que pareciam incompreensíveis.

É uma empresa que ainda está conhecendo o futebol brasileiro. Você vê a mudança que foi do início para o meio do ano. Essa empresa ainda está absorvendo bastante o perfil dos jogadores que são daqui para de outros mercados do mundo.

O objetivo do Vasco esse ano é ficar na primeira página do Campeonato Brasileiro. Queremos ser campeões? Claro. Mas o objetivo é estar melhor do que ano passado, não passar o sufoco do ano passado. Muitas vezes tem limitações de perfil, de orçamento, de números. Se analisar, o Vasco já contratou 9, 10, incluindo jogadores que já estavam e tivemos que comprar. É um número relevante para a 777. Isso tudo que precisa ser compreendido.

Segundo desafio: a ansiedade que tem da comissão técnica. Nosso treinador é extremamente vitorioso. Eu preciso estar ali no meio tentando apaziguar, às vezes vejo as comunicações de que precisamos contratar e precisamos mesmo. Acabamos de perder dois jogadores. Essa ansiedade é de todos, minha também.

Terceiro ponto: a minha ansiedade. Sou conhecido no mercado pela agilidade, agressividade, por montagem de elencos que foram quatro vezes campeões brasileiros, vice-campeão da Libertadores...

Tenho que entender que a palavra final não é minha. Eu direciono alguns caminhos que eu faria. Alguns são aceitos e outros não. Às vezes coloco algumas necessidades, e eles dizem "não". Tenho que compreender isso e bola para frente.

Eu estou no Vasco há 30 dias, não vou conseguir resolver o Vasco em 30 dias. De novo: entendo a crítica e a cobrança. Mas precisa entender o objetivo. O Adson foi um montante importante, jogador de 23, 24 anos. Se talvez se tivesse outro perfil, talvez esse dinheiro iria em dois, três jogadores de 30, 31 anos. Se não vai sempre achar ruim, vai sempre estar sofrendo. Precisamos definitivamente dessa compreensão do que é uma empresa dentro do futebol. Organização, gestão, planos de médio a longo prazo. Não quer ganhar para ontem, querem ganhar organizado. Outra coisa que sei que incomoda: às vezes rivais que não tem essa mentalidade de gestão fazem movimentos diferentes. Sim, cada um tem que analisar o seu umbigo. O Vasco tem um projeto que ainda vai se solidificar, e isso vai levar um tempo

Fonte: ge
  • Sábado, 24/02/2024 às 17h30
    Vasco Vasco 2
    Volta Redonda Volta Redonda 1
    Campeonato Carioca Kleber Andrade
  • Terça-feira, 27/02/2024 às 21h30
    Vasco Vasco
    Marcílio Dias Marcílio Dias
    Copa do Brasil Dr. Hercílio Luz
  • Domingo, 03/03/2024 às 18h10
    Vasco Vasco
    Portuguesa Portuguesa
    Campeonato Carioca São Januário