Renato Kayser foi joia na base e encantou Jorginho

11/09/2020 às 12h41 - FUTEBOL

Kayzer deu os primeiros passos no futebol no Desportivo Brasil e chegou ao Vasco em 2013, com 17 anos. Logo na primeira temporada em São Januário, fez 32 gols e se tornou o maior artilheiro entre todas as categorias do clube. No mesmo ano, fez cinco gols em uma só partida duas vezes.

Em 2015, foi relacionado pela primeira vez para um jogo do time profissional e, à época, chegou a virar "xodó" do então técnico Jorginho.

"Gosto de incorporar jogadores dos juniores e vamos observar outros. Temos um grupo muito grande, mas o atleta da casa precisa se sentir mais inserido no contexto do profissional. Ele (Kayser) entrou porque sabemos do potencial dele. Não ia aguentar um tempo todo e por isso entrou no fim. Mas foi muito bem e teve até chance de gol", disse o treinador.

Chamando a atenção de olheiros desde a base, Kayzer chegou a receber propostas de outros clubes em 2014, mas acabou renovando com o Vasco por dois anos — o Cruzmaltino adquiriu 60% dos direitos econômicos.

Sem engrenar, porém, foi emprestado ao Oeste, Portuguesa, chegou a voltar ao Vasco, mas logo foi para o Villa Nova-MG, Ferroviária e Tupi, quando foi observado pelo Cruzeiro. Em abril de 2018, deu adeus à Colina. Em texto publicado nas redes sociais, demonstrou carinho pelo clube.

"Difícil vir aqui falar isso. Um dia cheguei a pensar que nunca iria embora de onde eu nasci pro futebol. Passa em minha mente todos momentos que vivi, que chorei, que sorri, que lamentei, que comemorei e assim, hoje, venho aqui. Não sei se é um tchau, um adeus, ou um até mais, mas tenho de seguir em frente, buscando sonhos e objetivos. Aqui fica meu agradecimento por tudo que você me ensinou, Vasco da Gama. Um beijo imenso no fundo do coração. Espero que meu nome fique guardado nele", publicou.

Ainda em 2018, vestiu a camisa do Atlético-GO, por empréstimo do Cruzeiro. No começo do ano passado, chegou a atuar em seis partidas pelo Campeonato Mineiro. Posteriormente, foi envolvido em tratativas com a Ponte Preta e Chapecoense. Em 2020, retornou ao Dragão.

No começo deste ano, chegou a ser elogiado pelo técnico Ederson Moreira — que foi demitido nesta semana. O então comandante indicou que o clube analisava um retorno do atacante à Toca da Raposa, mas aguardava o fim dos Estaduais.

"Eu avalio bem. Acho um jogador muito interessante. O que estamos visualizando? Tem de saber se há possibilidade do retorno, se há cláusulas que permitam esse retorno dele. Mas é um jogador bem avaliado. Preciso chegar e avaliar o que tenho. Posso chegar a conclusão de que tenho um menino no elenco que pode fazer o que ele faz. Mas é bem avaliado. Gosto muito, tem características bem interessantes", analisou.

Os três gols que Kayzer tem no Brasileiro até aqui foram marcados contra times cariocas. Um no empate com o Fluminense, no Maracanã, e dois sobre o Vasco.

Fonte: UOL Esporte