Reunião do conselho foi cancelada por falta de quórum

11/06/2019 às 20h38 - CLUBE

Não foi nesta terça-feira que a diretoria do Vasco conseguiu a aprovação para obter R$ 20 milhões em empréstimos. O Conselho Deliberativo do clube não reuniu o quórum necessário para votar o pedido. Do mínimo de 151 conselheiros necessários, apenas 126 estiveram presentes - ao todo, são 300.

O presidente do Conselho Deliberativo, Roberto Monteiro, iniciou a sessão às 20h35 - a primeira convocação estava marcada para 20h, e a segunda, 20h30. Sem o quórum necessário, encerrou logo em seguida e suspendeu a reunião.

A maior parte dos ausentes foi dos grupos Identidade Vasco e Sempre Vasco, ambos oposição a Campello. Conselheiros da Sempre Vasco relataram que receberam ligações anônimas ao longo do dia em tom ameaçador. Ainda assim, a promessa era de comparecer, mesmo que com um esquema de segurança.

Para que o empréstimo fosse aprovado, além do quórum de 151 conselheiros, era necessário que dois terços destes fossem favoráveis. A aprovação em si não era uma preocupação da diretoria, mas desde o início do dia cresceu a preocupação de que não haveria o número suficiente de conselheiros.

Foto: GloboEsporte.comlista conselheiros

E agora?

Sem o quórum necessário, o presidente do Conselho Deliberativo, Roberto Monteiro, não abriu a sessão. A expectativa é de que ele convoque em outra data outra reunião.

Na semana passada, a diretoria obteve aprovação para captar R$ 10 milhões em empréstimo, mas a operação não avançou por falta de garantias. Há o temor de que não seja possível conseguir o valor caso os outros R$ 20 milhões também não sejam aprovados.

De acordo com a diretoria, o dinheiro é necessário para pagar as contas do clube até julho. Atualmente, o clube deve três meses de salários atrasados aos funcionários. Os jogadores receberam recentemente um mês na carteira de trabalho, mas também têm três meses de atraso nos direitos de imagem.

Fonte: GloboEsporte.com