Futebol

Rival: Presidente do Inter minimiza polêmica em lance do primeiro gol

4

O presidente do Inter, Alessandro Barcellos, concedeu entrevista coletiva após a vitória por 2 a 0 sobre o Vasco neste domingo, em São Januário, e manifestou preocupação com as arbitragens na reta final do Brasileirão. Na opinião do mandatário colorado, o clube tem sido prejudicado por decisões em campo nos últimos jogos. O dirigente, porém, minimizou a polêmica sobre uma possível falha do VAR no primeiro gol colorado, marcado por Rodrigo Dourado.

Barcellos demonstrou inconformidade no lance do pênalti marcado de Cuesta em cima do Cano, que resultou no cartão amarelo para o zagueiro colorado. O zagueiro cumprirá suspensão no próximo domingo, contra o Flamengo, no Maracanã, no jogo que pode valer o título brasileiro ao Inter.

– A gente tem o costume de deixar o protagonismo para os atletas, só que essa partida teve elementos extracampo. Quando se tem um pênalti que não existiu, todos viram, reviram, não acharam em nenhum momento, ele (Cano) chuta o chão. O Cuesta ganha o cartão, está fora do próximo jogo. Não sei se está sendo tendenciosa (a arbitragem). A gente tem procurado falar menos, mas chega uma hora que é impossível. Estamos manifestando a nossa preocupação e inconformidade pelo pênalti marcado e o cartão ao Cuesta – reclamou Barcellos.

O presidente também foi questionado sobre a polêmica em torno do gol de Rodrigo Dourado, aos 9 minutos do primeiro tempo. Conforme o repórter Edson Viana, que trabalhava na transmissão do jogo para o canal Premiere, havia uma suspeita de impedimento na jogada, mas o lance não foi checado pelo árbitro de vídeo por conta de uma falha no equipamento e permaneceu a decisão do campo.

– Tu acha que foi impedimento? – perguntou Barcellos ao repórter. – Todo mundo percebe que o jogador está atrás da linha da bola. Não tem dúvidas, não precisa de linha. É importante que se tenha esse registro. São lances totalmente diferentes. Tem que funcionar tudo. Isso é parte da credibilidade do futebol. Mas neste lance, ela não foi decisiva. Muito claro, na minha opinião. É muito claro que o Dourado não estava em condição de impedimento. É página virada.

Barcellos ainda relembrou o terceiro cartão amarelo para Patrick no jogo contra o Sport, que o tirou do confronto diante do Vasco. O mandatário descartou fazer uma reclamação formal na CBF, mas disse que o clube não vai aceitar "interferências externas" na disputa pelo título.

– Quando a gente vê um cartão amarelo para o Patrick em uma pretensa simulação, hoje o Vasco em duas vezes simula e não ganha falta, nem cartão. Precisamos falar ao nosso público que não aceitamos esse tipo de arbitragem. É a hora da onça beber água, das duas últimas rodadas. O Inter quer fazer com que o resultado dentro de campo seja justo para quem quer que seja. Não vamos aceitar interferências externas – finalizou.

Líder com 69 pontos, o Inter volta para Porto Alegre na noite deste domingo. O elenco ganha folga na segunda-feira e se reapresenta na terça, às 16h30. O Colorado terá o duelo que pode valer o título do Brasileirão diante do Flamengo no próximo domingo, no Maracanã, às 16h, pela penúltima rodada. A equipe carioca venceu o Corinthians neste domingo e manteve a distância de um ponto para o Inter.

Fonte: ge
  • Quarta-feira, 03/03/2021 às 21h00
    Vasco Vasco 0
    Portuguesa Portuguesa 1
    Taça Guanabara São Januário
  • Sábado, 06/03/2021 às 21h00
    Vasco Vasco
    Volta Redonda Volta Redonda
    Taça Guanabara Raulino de Oliveira
  • Sábado, 13/03/2021 às 18h00
    Vasco Vasco
    Nova Iguaçu Nova Iguaçu
    Taça Guanabara A definir
  • Quinta-feira, 18/03/2021 às 21h30
    Vasco Vasco
    Caldense Caldense
    Copa do Brasil Ronaldão
  • 20/03 (Sáb) ou 21/03 (Dom)
    Vasco Vasco
    Botafogo Botafogo
    Taça Guanabara Maracanã
  • 24/03 (Qua) ou 25/03 (Qui)
    Vasco Vasco
    Macaé Macaé
    Taça Guanabara São Januário
  • 27/03 (sáb) ou 28/03 (dom)
    Vasco Vasco
    Madureira Madureira
    Taça Guanabara São Januário