Rodrigo Caetano: "Nós estamos nos preocupando com 2010, com isso o torcedor

23/10/2009 às 14h32 - CLUBE

Em entrevista à Super Rádio Brasil Rodrigo Caetano, diretor-executivo do futebol do Vasco, volta a priorizar as metas para 2009, classificação para a Série A e título da Série B, antes de comentar sobre reforços e dispensas. Rodrigo fala ainda sobre planejamento para 2010, relação entre o Departamento de futebol e as categorias de base, pré-temporada e CT:

\"Primeiro nós falamos sobre a reta final, a confirmação da vaga e, consequentemente, essa possibilidade de conquistar um título ainda em 2009. esse é o nosso maior objetivo no momento, é a nossa prioridade no momento. O que não invalida conversarmos, a direção, juntamente com nosso vice-presidente de futebol, nosso presidente, para que venhamos a traçar algum plano para o próximo ano. Agora, isso fica restrito ao âmbito interno, até mesmo porque no atual momento do Vasco, o que tem de mais importante é justamente a conquista da vaga e a possibilidade do título. Portanto, os jogadores que aqui estão são, para nós, a prioridade e aquilo que tem de mais importante nesse momento, que devem ser valorizados, não só pelo Vasco, mas reconhecidos pelo nosso torcedor.\"

O que Rodrigo encontrou no Vasco quando chegou? O que Rodrigo Caetano já conseguiu transformar?
\"Me sinto extremamente honrado pelo convite. É claro que foi um desafio. O Vasco, em janeiro, numa situação de reconstrução do elenco e com um grande objetivo, uma responsabilidade enorme de ter que retornar para a Série A. Isso sempre foi o mote do nosso trabalho. É claro que procuramos, durante todos esses meses, alguma metodologia profissional, para que a gente pudesse conduzir bem o departamento de futebol. Eu acho que isso foi o maior ganho, onde realmente temos muitas ferramentas de controle em cima do departamento de futebol profissional. Esperamos estender isso também para as divisões de base no ano de 2010. Claro, em se tratando de elenco, também agregando qualidade ao nosso atual elenco profissional, e sempre mirando aquilo que nós entendemos que o Vasco precisa ainda atingir, assim como os grandes clubes aqui no Rio de Janeiro, é sempre uma busca da melhoria da sua estrutura física. Somados todos esses fatores, certamente, o Vasco, em voltando para a Série A, voltará forte, voltará realmente para ficar e mirando títulos nacionais e tomara Deus, até internacionais.

Como é a \"ponte\" entre a direção do futebol e as divisões de base?
\"Na verdade, nós temos um trabalho integrado. É claro que não da forma como colocamos como objetivo, até porque tínhamos em 2009, que estabelecer prioridades. Nossa prioridade, nunca foi segredo para ninguém, era a possibilidade de retorno à Série A. De agora até o final do ano, nossa intenção é estabelecer um planejamento para 2010. O Vasco sempre um celeiro de craques e mesmo ainda não tendo aquela condição que julgamos ideal, invariavelmente surgem todo ano três, quatro bons valores, que acabam se destacando, acabam trazendo benefícios técnicos para a equipe principal. Isso é uma situação que nós não devemos interromper nunca, sempre proporcionando melhorias, tanto na infra-estrutura física quanto na metodologia de trabalho. Essa ligação, essa integração entre futebol profissional e divisões de base já existe hoje, e muito bem coordenada pelo Humberto Rocha, que é o coordenador geral da base, e seus demais coordenadores, para que possamos estar sempre juntos, integrados e sabedores de tudo que se passa, para que no momento em que a comissão técnica, o Dorival Júnior, sentir a necessidade de puxar um garoto ou um determinado atleta, por uma necessidade, que esse jogador chegue na melhor condição possível para seguir já podendo ser utilizado na equipe principal. Esse é um trabalho rotineiro e que tenho certeza que deve ser aprimorado ainda mais em 2010.\"

Percentual de mudanças em relação ao grupo atual
\"Nós aqui, temos ainda um objetivo a ser traçado. Por mais que também entendamos que nosso grande objetivo está próximo, nós não concluímos isso ainda. Portanto, nada mais justo até ético, da nossa parte, do que valorizar os que aqui estão. Nós não podemos interromper essas etapas nem ultrapassar essas etapas. O Vasco precisa, primeiro, precisa conquistar a vaga, depois tem a intenção de conquistar esse título, e tem que se dar ao direito, o Vasco, todas as pessoas envolvidas nesse processo, e também o nosso torcedor, de comemorar isso. Chegará um dia em que um clube de uma grandeza semelhante à do Vasco venha a enfrentar dificuldades na série B e talvez não se planeje par retornar. Talvez nesse ano, nesse momento, clubes grandes como o Corinthians, o Atlético Mineiro, e, tomara Deus, o Vasco esse ano, aí, sim, passem a ter seus trabalhos valorizados. Muitas pessoas creditam uma certa facilidade que a Série B não tem, pelo fato de que os grandes clubes de massa, que têm uma história, que têm uma torcida, que têm uma camisa, conseguem retornar. Mas pode ter certeza absoluta de que esses clubes souberam disputar, souberam entender essa competição. Nós temos que cumprir primeiro essa etapas para depois nós falarmos em nomes. Que nós estamos nos preocupando com 2010, isso o torcedor pode ficar tranquilo, mas jamais vamos expor os que aqui estão. Nesse momento, os jogadores mais importantes para o Vasco são os que aqui estão. Em relação ao próximo ano é que grande parte, senão a totalidade do grupo, permaneça conosco, o que não invalida, e essa é a nossa intenção, jogadores que venham a agregar qualidade aqueles que aqui estão. Este é o projeto, esse é o processo que eu julgo ser o mais próximo do ideal, manter grande parte da base e agregar qualidade para a Série A do ano que vem. Esse é o objetivo maior.\"

Mesclar jogadores jovens com experientes para 2010?
\"Numa montagem de elenco, você tem que ter, na minha concepção, primeiro de tudo, uma base formada do ano anterior. O Vasco não teve de 2008 para 2009, pelos motivos que todos são sabedores. Você tem que manter uma base, você tem que ter um percentual de \"apostas\", jogadores sem expressão que muitas vezes você consegue prospectar, trazer e esse jogador te dá retorno. Você tem que ter um percentual para jogadores oriundos da base e um percentual de jogadores de qualidade indiscutível. Na minha concepção, é dessa forma que acaba mesclando todas essas características, formando um bom elenco. Então, pode ter certeza de que terá espaço para todos esses atletas com essas características, com esse perfil que nós buscamos. Vamos fazer o possível e o impossível para preencher todas essas nossas necessidades.\"

Pré-temporada e CT:
\"Em relação ao Espírito Santo, está confirmado para Vila Velha. Muito provavelmente, nossa apresentação será dia 4, no Rio e viajaremos dia 5, à noite, para Vila Velha. 4 e 5 teremos os exames médicos e algum exame físico, realizado aqui no Rio. Depois, viajaremos para Vila Velha, muito provavelmente até p dia 15, 16 em Vila Velha, e aí retornaremos aqui para o Rio de Janeiro, para a estria no Campeonato Estadual. Essa é a nossa programação. Em relação ao CT, algo que nós buscamos incessantemente uma solução para isso. te afirmo que hoje não temos uma definição em relação a isso. É algo que nós temos que buscar para quando abrirmos a temporada, nos termos uma solução para este caso. Mesmo se não tivermos, pelo menos um projeto, um planejamento de treinarmos mesmo em São Januário e compormos isso da melhor forma possível. Mas é algo em que nós estamos pensando diuturnamente, pode ter certeza disso.\"

Fonte: -