Sócios barrados ainda não sabem quando serão reembolsados

12/10/2019 às 12h49 - CLUBE

Passada uma semana em que centenas de pessoas receberam um e-mail do Vasco sendo comunicadas de que suas associações não haviam sido aceitas pelo presidente Alexandre Campello, ainda não se sabe quando elas serão reembolsadas.

Além da joia de R$ 750 no ato da inscrição, os postulantes à categoria sócio-geral, que dá direito a voto na eleição de 2020, ainda pagaram mensalidades e a carteirinha. Em alguns casos, até três meses foram pagos antes da recusa.

O UOL Esporte entrou em contato com a assessoria de imprensa do Vasco e foi informado de que ainda não há uma previsão para o reembolso prometido na mesma mensagem informando o veto, embora tenha sido ressaltado que o caso está no radar para ser solucionado logo.

Somente com as pessoas que foram impedidas de associação o Cruzmaltino terá que devolver mais de R$ 400 mil, e ainda há centenas de casos pendentes, incluindo os dos ídolos Mauro Galvão e Sorato.

Somente com as pessoas que foram impedidas de associação o Cruzmaltino terá que devolver mais de R$ 400 mil, e ainda há centenas de casos pendentes, incluindo os dos ídolos Mauro Galvão e Sorato.

No comunicado aos vetados, a diretoria se baseou no artigo 14 do estatuto para dizer que "não é obrigada a dar os motivos da recusa".

Entenda o caso: CLIQUE AQUI.

Fonte: UOL