Talles cai de vez nas graças da torcida

28/08/2019 às 08h11 - FUTEBOL

Parece que o jogo do Vasco contra o São Paulo ainda não acabou. E para o atacante Talles Magno, tomara que ainda dure um bom tempo. O jovem de 17 anos está em evidência após ser o grande destaque da partida - foram sete entrevistas nesta terça-feira. Isso sem falar na repercussão nas redes sociais. Mas ele parece muito à vontade com isso. Talvez um reflexo de como é tratado pelo elenco, que o chama carinhosamente de "Vai, dancinha".

- Eu cheguei com respeito, claro. Cheguei quieto, sim. Mas, agora, a minha equipe é maravilhosa. Eles me recepcionaram muito bem. Então eles me deram essa liberdade de dançar, de brincar, de rir. Eles me zoam, eu devolvo. Tá tranquilo. Eles dizem: "Vai, dancinha". E eu: "Fala! Não sei o quê..." e começo a rir. É muito engraçado chegar ali e ser recepcionado dessa forma - revelou o atacante.

O jogo do último domingo foi realmente especial. Talles marcou o seu primeiro gol pelo time profissional. Na hora da comemoração, "se perdeu" em meio à torcida de São Januário, na tentativa de encontrar a família, e foi punido com um cartão amarelo.

- Eu não sabia que não podia chegar lá perto e o pessoal me abraçar. Até peço desculpas aos meus companheiros, por causa do cartão, que poderia ter prejudicado. Mas eu não sabia, foi na emoção, emoção do gol. Fiquei muito alegre. Daí eu pulei, fui abraçar quem tava lá, fui procurar meu pai, mas eu não sabia que não podia ir lá, abraçar a torcida, que ia tomar cartão - lembrou o jogador, que depois da partida conseguiu finalmente o abraço da família.

"Estou há sete anos no Vasco e eu passo mais tempo lá do que dentro de casa. Ver aquele caldeirão tão cheio daquele jeito, ver todos gritando o meu nome... Foi uma emoção incrível"

Talles foi o segundo jogador mais jovem a marcar um gol na Série A do Campeonato Brasileiro, ficando atrás de Paulinho. O atacante ex-Vasco balançou as redes do Atlético-MG no Brasileirão de 2017, quando tinha 17 anos e nove dias. Talles fez com 17 anos e dois meses.

Desde que estreou pelo time principal do Vasco, em junho deste ano, contra o Botafogo, Talles Magno foi relacionado para oito jogos. A partir do confronto contra o Ceará, virou titular de vez. É considerado tão importante pela comissão técnica que o clube entrou em uma disputa com a CBF, para escalá-lo contra o Flamengo - estava convocado para dois amistosos da seleção brasileira sub-17.

- Tento lidar normal com esse tipo de coisas, porque eu só quero jogar futebol, só quero ajudar a minha equipe, onde eu estiver. Se for aqui, se for na seleção, em qualquer lugar, só quero dar meu melhor dentro de campo. E essas discussões, essa briga, eu deixo pra eles. Onde eu estiver, vou dar o meu melhor, independente de qualquer coisa - comentou.

Enquanto o Mundial Sub-17 não chega (a competição será no fim de outubro), Talles Magno segue dedicado somente ao Vasco. E o próximo desafio será contra o Cruzeiro, no domingo, no Mineirão. A equipe mineira está em 16º lugar no Brasileirão, duas posições atrás do Vasco.

- Luxemburgo sempre fala que a gente estava com a água aqui (indica, com a mão, um nível na altura do nariz). Agora já estamos com a água aqui (nível no queixo), respirando um pouco mais. Agora é ter foco, continuar trabalhando, para sempre olhar para cima, não olhar mais para baixo. Tentar chegar no nosso objetivo, lá em cima.

Fonte: GloboEsporte.com