Torcedores e seguranças divergem sobre tiros em São Januário

04/05/2018 às 13h30 - FUTEBOL

Foi à base de tiros que a invasão de cerca de 40 torcedores ao treino do Vasco, nesta sexta-feira, terminou. Invasores e o clube trocam acusações a respeito do autor dos disparos, som da crise que tomou São Januário de assalto.

Um vídeo feito por torcedores mostra o chefe de segurança do Vasco com uma arma nas mãos, sem que seja possível ouvir o estouro de disparos. Mais tarde, com os torcedores do lado de fora do estádio, ele foi visto conversando com o diretor de futebol Paulo Pelaipe no gramado de São Januário.

Os invasores alegam que foi a segurança do clube que atirou. Já funcionários destacados para tirar a torcida do campo garantem que os tiros partiram de torcedores armados.

Novos vídeos mostram como foi o momento da invasão a partir da loja do clube. O protesto já era do conhecimento da diretoria. Ainda assim, a polícia militar só foi avisada depois e chegou ao estádio após a invasão se confirmar.

Um segurança que parece estar com uma arma na mão Foto: Reprodução

A manifestação dos torcedores seguiu do lado de fora de São Januário. Três foram escolhidos para se reunir com jogadores e comissão técnica dentro do estádio. É prevista a coletiva de um representante da diretoria para comentar o incidente.

Fonte: Extra

Enquete

Quem você gostaria que fosse o novo técnico do Vasco?

Deixe seu comentario