Clube

Torcedores relatam dificuldades na hora de se associarem ao Vasco

Novidade na mais do que centenária história do Vasco, a adesão online de novos sócios com direito a voto virou polêmica. Desde o começo de novembro, torcedores relatam problemas para efetivar o cadastro.

A direção comandada pelo presidente Jorge Salgado, que implementou a adesão online do sócio estatutário em abril e, a partir de maio, iniciou uma campanha de desconto na taxa de adesão, identificou o problema e tenta solucioná-lo.

A origem é a troca da empresa operadora de cartão de crédito, o que, nas contas do clube, afetou pelo menos 52 pessoas. Integrantes da oposição à diretoria levantam suspeita de que o problema teria relação com o processo que desencadeará na eleição de 2023

Inicialmente, o site do Sócio Gigante estava com instabilidade para acessar o cadastro. O torcedor que desejava virar sócio não conseguia sequer começar o preenchimento dos dados solicitados. A questão começou a ocorrer no dia 4 de novembro. Foi solucionada. A dificuldade, então, passou a ser a inserção do cartão de crédito ou emissão do boleto para pagamento, etapa anterior à conclusão da associação.

É o caso de Sandro Henrique Lima, de Pinheiro, no Maranhão. Atual sócio-torcedor, o vascaíno contou que tenta há 20 dias mudar o seu plano para estatutário. Sem sucesso.

- O Vasco pede uma série de procedimentos, eu coloco as informações solicitadas e, antes de finalizar, dá erro. Na hora de colocar o cartão ou emitir o boleto. Entrei em contato uma vez com a secretaria do clube, enviei o "print" da tela com o problema e não solucionaram. Acho que não tem boa vontade pois há esse movimento de convocar uma Assembleia Geral Extraordinária para mudar a direção. Parece que se tiver mais sócio vai prejudicar essa direção - disse Sandro.

Daledier José Jorge Júnior, de São José (Santa Catarina), teve o mesmo problema. Desde a semana passada, tenta reativar o plano contratado em 2016 e que atualmente está sem pagar. Com a migração da modalidade torcedor para estatutário.

- Fui um contribuinte assíduo no novo CT, comprando camisa e tudo mais. Eu tinha o plano Norte e Sul e depois passei para Caldeirão. Agora, tentei com boleto e com cartão e, na hora de finalizar, aparece erro. Tentei várias vezes. Inclusive em um sábado perdi a tarde toda, mas infelizmente não consegui. Situação lamentável - disse o vascaíno.

Os relatos são concentrados em torcedores fora do Rio. Em conversas de grupos de WhatsApp, os vascaínos tentam se ajudar e compartilham tentativas. Eles não têm estimativa do número de prejudicados. Mas afirmam que são dezenas.

- Tenho interesse em participar mais da vida do clube, com direito a voto. Quero ser sócio estatutário, faço todo o cadastro, mas na hora de cadastrar o cartão de crédito dá problema. Tentei dois cartões diferentes e não consigo concluir o meu processo - contou Márcio Araújo de Almeida, de Gurupi (Tocantins).

O problema com Gilson Xavier de Assis Filho foi diferente. Ele mora no Rio e tentou no dia 8 de novembro agregar o pacote estatutário ao plano de sócio torcedor. Como o cartão de crédito já estava cadastrado, deu continuidade ao processo. Até perceber que o nome do proponente era de uma pessoa desconhecida.

- Devido à situação do clube, decidi voltar a ser sócio geral. Queria aproveitar a promoção. Fiz o cadastro quase todo, mas, na hora de digitar o proponente, deu erro. Entrei em contato com a secretaria do clube, me informou que não poderia alterar o dado, depois me disse que estava em análise e posteriormente que foi autorizado. O nome do proponente não fui eu que cadastrei. Como isso ocorreu? É muito estranho. Hoje (dia 19) caiu a parcela no meu cartão, mas no site ainda informa que o meu pedido está em análise.

Procurado pelo ge, o vice-presidente de comunicação do Vasco, Danillo Bento, confirmou que alguns torcedores têm encontrado dificuldades na adesão online. Explicou que o motivo foi a troca da operadora do cartão de crédito e que medidas foram tomadas para solucionar o caso.

- No dia 4 de novembro, a gente efetuou uma troca da operadora de pagamento. Desde então, a gente vê instabilidades na cobrança. Mas nada grande. Do dia 4 ao dia 18, tivemos 207 adesões totais, entre sócio-torcedor e sócio estatutário. Tivemos 52 casos de dificuldades de pagamento. A grande maioria consegue efetuar. A empresa que administra o sócio está resolvendo. A gente conseguiu resolver a questão do sócio que não conseguia fazer adesão. Hoje tem um problema que afeta uma pequena parte das pessoas que não consegue cadastrar o cartão de pagamento.

- O primeiro retorno que tivemos é que os parâmetros de segurança são diferentes, então estamos tentando adaptar a atual operadora de pagamento aos parâmetros que eram praticados anteriormente. Fizemos uma reunião sobre isso hoje (quinta-feira), já diminuiu o número de problemas, mas ainda não resolveu 100%. Isso pode acontecer nos próximos dias. Relatos de problemas já diminuíram - completou o dirigente.

Luiz Roberto Leven Siano e Sérgio Frias, candidatos na eleição de 7 de novembro de 2020, que foi anulada na Justiça, levantaram suspeitas sobre o caso. Em postagens em redes sociais, pediram apuração.

A oposição do Vasco, recentemente, passou a defender a associação em massa. Por dois motivos. Há a tentativa de convocar uma Assembleia Geral Extraordinária para destituir a direção comandada por Jorge Salgado. Além disso, está de olho no pleito de 2023. A ideia é ter mais representantes no colégio eleitoral. - Não respondo sobre política. As eleições são apenas em 2023 - disse Danillo Bento ao ge. A campanha de desconto na taxa de adesão de novos sócios estatutários vai até 31 de dezembro. O percentual pode chegar a 40% para homens e 90% para mulheres, a depender da forma de pagamento. Conforme dados do site do Sócio Gigante, a ação apresentou aumento de sócios. Pelo menos nas modalidades Geral e Diamente (com direito a voto). De junho a setembro, período com informações disponíveis, o saldo de novos associações é de 322.
Fonte: ge