Torcidas organizadas do Vasco não requisitaram escolta do Bepe para domingo

13/04/2019 às 10h32 - FUTEBOL

As torcidas organizadas do Vasco não requisitaram para ser escoltadas pelo Batalhão Especial de Policiamento em Estádios da Polícia Militar para a final de domingo contra o Flamengo, no estádio Nilton Santos. 

Em reunião na última quinta-feira para tratar sobre a segurança na decisão do Estadual, apenas as organizadas do Flamengo concordaram em se concentrar para escolta. 

Segundo o comandante do Bepe, coronel Silvio Luiz, os grupos que representam o Vasco alegaram que preferiam seguir direto e concentrar já no local de entrada no estádio, que teve os acessos trocados pelo clube de São Januário. 

- Apenas as torcidas do Flamengo manifestaram desejo de concentrar e ser escoltada para o estádio. As do Vasco decidiram seguir direto e concentrar já no local de entrada - afirmou. 

Os vascaínos ficarão nos Setores Sul e Leste e os rubro-negros nos Setores Norte e Oeste. 

- Nós vamos monitorar os locais que as torcidas costumam frequentar. Mas essa não é a primeira vez que as organizadas do Vasco não pedem escolta. Eles costumam fazer isso quando a busca por ingresso não está alta. Isso, é claro, deixa a gente com um pé atrás. Há uma preocupação maior - emendou o coronel do Bepe. 

Em reunião na quarta-feira na Federação de Futebol do Rio de Janeiro, representantes de Flamengo, Vasco e Polícia Militar não chegaram a um denominador comum sobre a troca de lados das torcidas na primeira partida da final do Estadual. 

O clube da Gávea enviou um documento para o Ministério Público e a Secretaria de Segurança, entre outras autoridades, informando que a decisão coube apenas ao Vasco, e que alertou sobre eventuais problemas de segurança. 

Responsável por manter a ordem, o Batalhão Especial de Policiamento em Estádios, o Bepe, informou que foi contra a solicitação do Vasco, mas as acatou mesmo contrariado ao ser comunicado já com a venda de ingressos em andamento. 

O coronel Silvio Luís anunciou o efetivo de 240 policiais no trabalho externo e mais 100 interno, auxiliados por 240 da segurança privada. Na saída da estação de trem, haverá orientador de público, com policiamento reforçado, para direcionar o torcedor do Flamengo para o setor Oeste. 

Uma passarela será fechada. Outra orientação da PM é para que o ônibus com a delegação do Vasco chegue ao estádio 1h40min antes da partida. Nesta quinta pela manhã, o BEPE fará reunião com as torcidas organizadas para definir as escoltas. 

Ministério Público faz alerta 

Em nota, o Grupo de Atuação Especializada do Desporto e Defesa do Torcedor, GAEDEST/MPRJ se maniefstou com preocupação sobre a troca de lados no Nilton Santos. Confira: 

"Embora não conteste os direitos de mando derivados de regulamentos de competições, o Grupo de Atuação Especializada do Desporto e Defesa do Torcedor, GAEDEST/MPRJ, vê com preocupação a inversão abrupta e até aqui injustificada dos lados normalmente ocupados pelas torcidas no primeiro jogo da decisão do Campeonato Carioca de Futebol, sequencial à indicação do Estádio Nilton Santos - Engenhão, que pode trazer consequências negativas à segurança dos torcedores presentes ao evento, considerando o recente exemplo dos tumultos ocorridos pelo mesmo motivo na final da Taça Guanabara entre Fluminense e Vasco da Gama no Estádio do Maracanã. Desta forma, o GAEDEST/MPRJ alia-se ao BEPE/PMERJ e à FERJ no entendimento de que tal alteração mostra-se inconveniente e imprudente no tocante à segurança pública, acrescentando que, em caso de violência e outras ocorrências, caberá em tese investigação acerca de eventuais responsáveis nas áreas de tutela coletiva e criminal". 
 

Fonte: Extra Online