Valores, possibilidades... Negociação entre Vasco e Ricardo Sá

13/10/2020 às 16h34 - MERCADO

Depois das negativas de Felipão e Dorival Junior, o Vasco se aproximou nas últimas horas de quem pode vir a ser o seu novo técnico. Trata-se do português Ricardo Sá Pinto. As negociações já estão em andamento, como antecipou o “ge” e confirmou o Esporte News Mundo, mas alguns entraves em relação a tempo de contrato, valores e composição da comissão técnica ainda não foram definidos e estão travando o fechamento do negócio. O ENM apurou os detalhes.

Ricardo Sá Pinto deseja trabalhar no Vasco, tanto que parou as negociações com o Panathinaikos, da Grécia, após o Cruz-Maltino iniciar os contatos. Ele e seu empresário, inclusive, já estavam na Grécia, mas voltaram a Portugal na noite da último segunda-feira. Mas o tempo de contrato é um dos empecilhos. O técnico de 48 anos quer um contrato até o fim de 2021, enquanto a oferta da diretoria era até o fim do Campeonato Brasileiro, em fevereiro do próximo ano.

Outros entraves são os valores e a composição da comissão técnica. Sá Pinto quer trazer pelo menos dois auxiliares (um auxiliar técnico e um que faz o papel de anilista de desempenho) e o preparador físico. A pedida do treinador, segundo apurou o ENM, é de € 100 mil (R$ 655 mil, na cotação desta terça-feira) fixo por mês, podendo chegar a € 120 mil, para e sua comissão.

O ENM entrou em contato com o próprio Ricardo Sá Pinto na noite da última segunda-feira. O técnico respondeu que por “estar em viagem”, não poderia falar. A reportagem também procurou o empresário Hugo Cajuda nesta terça-feira, que se limitou a responder que estava “bastante ocupado”.

Com pressa para acertar e anunciar um novo técnico para, então, fechar com reforços para o time, o presidente Alexandre Campello, que vê sua popularidade caindo a cerca de um mês das eleições para a presidência do clube, deve ceder as pedidas de Ricardo Sá Pinto.

Ex-jogador, Sá Pinto iniciou a carreira como técnico em 2012, pelo Sporting. Também tem passagens por clubes de Grécia, Sérvia, Árabia Saudita e Bélgica. Seu último trabalho foi no Braga, em 2018, quando o time português fez um boa campanha na Liga Europa. Seu único título como treinador é a Copa da Bélgica 2017/18, pelo Santand de Liège.

Fonte: Esporte News Mundo