Torcida

Vascaínos que estiveram no Couto Pereira relembram título: ‘Foi surreal’

Parece que foi ontem. O duelo entre Vasco e Coritiba, pela final da Copa do Brasil de 2011, no Couto Pereira, ainda segue vivo na memória dos vascaínos. 

Na ocasião, apesar dos donos da casa levarem a melhor no tempo normal, vencendo por 3 a 2, o placar não foi o suficiente para estragar a festa da torcida cruzmaltina.

Aquela foi uma noite ainda mais inesquecível para quem esteve no estádio. Com um time repleto de craques, entre Dedé, Prass, Allan e Diego Souza, o Gigante conquistou o título inédito, para o delírio dos vascaínos, que soltaram o grito da garganta.

Neste sábado (16), as equipes voltam a se encontrar, agora pela Série B, em São Januário. Mas a partida terá novamente clima de final. O Gigante precisa a vencer a qualquer custo parar continuar sonhando com o acesso, enquanto o Coxa busca o título.

Nossa equipe conversou com exclusividade alguns dos vascaínos que garantiram lugar naquela final. 

Acompanhado do pai, Bruno dos Santos, 39 anos, esteve no Couto Pereira, e recorda com muita alegria a conquista histórica.

- Foi sensacional, uma viagem que fiz com meu pai, para buscar esse título inédito. Uma paixão de pai para filho, uma viagem inesquecível, desde a compra do ingresso em São Januário, que chegamos às 7h no estádio e só conseguimos comprar às 20h, até o dia da viagem, com a torcida lotando o avião, os bares da cidade que bebemos juntos vestidos de Vasco, o sonho realizado e a consagração com o título. No dia seguinte, a comemoração foi em um churrascaria de um torcedor do Athletico, que liberou o chopp,m pela nossa vitória em cima do Coritiba. Foi demais!

Para o próximo confronto entre as duas equipes, ele aposta em um jogo disputado, mas com vitória do Cruzmaltino.

- As lembranças que tenho do Coritiba foram a nossa torcida fazendo a festa no estádio, comemorando o título, e o frango do goleiro do Coxa no gol do Eder Luís. Estava atrás do gol... O palpite para esse é de um um jogo nervoso e 3 a 1 para o Vasco, com gols do Cano, Andrey e Nenê.

Quem também garantiu uma vaga na final e viu de perto o título da Copa do Brasil foi o Leandro Galvão, de 29 anos. Ele relembrou ao SuperVasco os bastidores da viagem e da partida.  

- Quais as chances de ver seu time do coração em uma final perto de você? Para mim e milhões de torcedores “off-Rio “são raras. Ir naquela noite no Couto Pereira foi surreal. Meu pai conseguiu os ingressos e me levou, detalhe que ele é torcedor do rival. A união da torcida de vários cantos do Brasil é gigante. Foi uma final com o coração na boca até o fim e terminou com a voz rouca de campeão. 

Leandro também guarda somente boas lembranças do rival, demonstrando otimismo com o duelo do fim de semana.

- O Coritiba me dá memórias de um dos melhores dias da minha vida. Hoje vive entre altos e baixos, mas esse ano disparou. O Vasco precisa se impor, mostrar que quer a vitória desde o começo. Meu palpite é 2x0, Cano e Nenê. O Vasco sobe.

Por Leandro Oliveira

Fonte: SUPERVASCO.COM
  • Sábado, 09/10/2021 às 21h00
    Vasco Vasco 0
    Sampaio Corrêa Sampaio Corrêa 1
    Campeonato Brasileiro - Série B Castelão-MA
  • Sábado, 16/10/2021 às 16h30
    Vasco Vasco
    Coritiba Coritiba
    Campeonato Brasileiro - Série B São Januário
  • Domingo, 24/10/2021 às 16h00
    Vasco Vasco
    Náutico Náutico
    Campeonato Brasileiro - Série B Estádio dos Aflitos
  • Sexta-feira, 29/10/2021 às 21h30
    Vasco Vasco
    CSA CSA
    Campeonato Brasileiro - Série B São Januário
  • Quinta-feira, 04/11/2021 às 19h00
    Vasco Vasco
    Guarani Guarani
    Campeonato Brasileiro - Série B Brinco de Ouro
  • Domingo, 07/11/2021 às 16h00
    Vasco Vasco
    Botafogo Botafogo
    Campeonato Brasileiro - Série B São Januário
  • A definir
    Vasco Vasco
    Vitória Vitória
    Campeonato Brasileiro - Série B A definir