Vasco divulga balanço de 2019 com déficit de R$ 5 milhões

30/04/2020 às 21h52 - CLUBE

O Vasco divulgou no fim da noite desta quinta-feira o balanço patrimonial referente ao exercício de 2019. Diferentemente do anterior, quando apresentou superávit de R$ 64,9 milhões, o resultado foi um déficit na ordem de R$ 5 milhões. O documento foi enviado primeiramente aos sócios do clube.

Na carta anexada que abre o documento de 80 páginas, o clube tratou o exercício de 2019 como "extremamente desafiador". Segundo o Vasco, uma das dificuldades que contribuíram para o resultado negativo foi o fato de não ter conseguido vender ativos. Vale lembrar que Marrony e Talles Magno eram dois dos atletas mais valorizados.

Em contrapartida, o Vasco destaca o incremento de R$ 41 milhões em receitas recorrentes, algo que Alexandre Campello havia destacado em coletiva concedida um dia antes:

- Quando assumimos em 2018, conquistamos um aumento da receitas recorrentes. Receita recorrente é um patrocinador, com quem você assina contrato e vai ter um recebimento de forma permanente por alguns anos. É o direito de transmissão... Como o nome diz, são recorrentes. Não são excepcionais. Trouxemos dinheiro novo já em 2018. Em 2019, vocês vão poder observar que conseguimos aumentar em R$ 40 milhões essas receitas recorrentes. Isso demonstra que essa gestão está trabalhando muito trazer para o que chamamos de dinheiro novo - afirmou à Vasco TV.

Confira parte do texto apresentado nas primeiras páginas das demonstrações financeiras divulgadas pelo clube:

"Como já esperado, o exercício de 2019 foi extremamente desafiador, uma vez que boa parte das receitas já havia sido antecipada. A isso, alia-se a delicada situação econômica do próprio país, impactando negativamente em algumas receitas do Clube, em especial nas de marketing. É imperativo ressaltar ainda outro fator relevante que corroborou para as dificuldades no fluxo de caixa: a não concretização de venda de atletas – problema, aliás, enfrentando pelo futebol brasileiro em geral no ano passado.

Apesar das circunstâncias adversas, o exercício passado provou, como será visto a seguir, que essa gestão tem cumprido à risca um dos pilares mais importantes de seu planejamento estratégico: aumentar as receitas e controlar os custos, com o propósito de gerar um círculo virtuoso e perene.

Comparado ao exercício anterior, o Vasco apresentou um incremento de R$ 41 milhões em suas receitas recorrentes, ao passo em que diminuiu em R$ 18 milhões os custos e despesas recorrentes – um considerável ganho de performance de R$ 59 milhões no que diz respeito aos recursos que o Clube efetivamente pode controlar. E importante: nenhum recurso financeiro obtido foi utilizado para outro fim se não o pagamento de despesas operacionais e de dívidas".

Associação em massa é destacada

Ponto destacado pelo Vasco na carta foi associação em massa conquistada no fim do ano passado. De acordo com o documento, a receita com o quadro social foi triplicada, de R$ 12 milhões para R$ 36 milhões.

O clube ainda exalta as seguintes conquistas:

- Renovação do Ato Trabalhista

- O início das obras do Nosso CT

- A aprovação do projeto de modernização e ampliação de São Januário

- A primeira fase de pagamento de dívidas antecipado e com desconto, o acordo de dívidas fiscais com a PGFN de R$ 61 milhões

- A assinatura do contrato de patrocínio master com o Banco BMG

- A rediscussão de termos do contrato de direitos de TV com a Rede Globo

Fonte: GloboEsporte.com