Especulações e Saídas clique aqui

Vasco enfrenta o São Paulo na torcida para Marrony receber propostas

28/11/2019 às 08h07 - CLUBE
Foto: MAURO PIMENTEL / STFMarrony
Marrony

Sem muitas esperanças de fazer grande negócio com Talles Magno a curto prazo, o Vasco aponta suas atenções para Marrony. O atacante é a maior aposta do clube para gerar dinheiro na janela do fim de ano e promover o aumento de receitas que a diretoria tanto almeja para fechar as contas em 2019. Nesta quinta-feira, às 20h30, contra o São Paulo, no Morumbi, ele terá a primeira das últimas quatro partidas no ano para despertar a atenção de potenciais interessados na contratação do jogador de 20 anos.

O viés é de alta. Após um Campeonato Brasileiro irregular, emplacou boa atuação no empate em 4 a 4 com o Flamengo, e abriu a expectativa de que o fim de 2019 poderá ser produtivo. Internamente, sabe-se que ele está no radar do futebol europeu — o Newcastle foi quem chegou mais perto de fazer uma proposta, mas depois de ouvir a pedida cruz-maltina — cerca de R$ 94 milhões —, o clube inglês recuou.

O Vasco tem noção de que não conseguirá uma proposta por Marrony que resolverá a vida financeira do clube a curto prazo, a exemplo do que aconteceria caso os planos para Talles Magno tivessem dado certo. Mas de qualquer forma, a necessidade de novos recursos para fechar o ano bate à porta e a diretoria está aberta para ouvir ofertas. Sua multa rescisória é de cerca de R$ 164 milhões.

O mesmo cabe pelo lado de Marrony. Os responsáveis pela carreira do atacante sabem da necessidade do Vasco fazer dinheiro e apostam na chegada de ofertas nos próximos dois meses. Entretanto, reafirmam que não existe desespero para fazer negócio — o atleta está feliz em São Januário e com o momento vivido.

Força (quase) máxima

Para o jogo desta quinta-feira, o Vasco terá o zagueiro Leandro Castan, que conseguiu um efeito suspensivo em cima da suspensão de quatro jogos que recebeu por ter insultado a arbitragem da partida contra o Palmeiras.

O técnico Vanderlei Luxemburgo estará no banco de reservas. Fora das atividades durante a semana para tratar de um câncer de pele, deve comandar a equipe e colocar força quase máxima em campo no Morumbi. A exceção é Talles Magno, lesionado.

Fonte: Extra Online