Vasco estreia no returno buscando embalar no Brasileirão

22/09/2019 às 08h29 - FUTEBOL

Até conquistar a primeira vitória, contra o Internacional (2 a 1), na oitava rodada, no dia 7 de junho, em casa, o Vasco amargava a lanterna do Brasileiro. Pois, 12 rodadas depois, o time pegou o elevador e subiu oito posições. Caso vença o Athletico, às 16h, em São Januário, o time de Vanderlei Luxemburgo se aproximará do hemisfério norte da tabela. Até o início da rodada, a distância era de quatro pontos.

Uma vitória sobre o atual campeão da Copa do Brasil manterá o embalo vascaíno, que, na rodada passada, saboreou sua segunda vitória como visitante: 2 a 1 na Chapecoense, na Arena Condá. A primeira fora em 11 de agosto: 1 a 0 sobre o Goiás.

Entretanto, vencer o Athletico tem sido um verbo de rara conjugação para o Vasco. Na primeira rodada do Brasileiro, na Arena da Baixada, ainda sob o comando do interino Marcos Valadares, goleada por 4 a 1 para os curitibanos. O último triunfo contra o rubro-negro paranaense aconteceu em 2015: 2 a 0, em São Januário.

Desde então, o clube carioca sofreu quatro derrotas (incluindo a goleada deste ano) e arrancou um empate em casa, por 1 a 1, em 2018.

Neste domingo, é provável que mais de 20 mil torcedores empurrem o time rumo ao fim da escrita contra o Athletico. Sob o comando de Luxemburgo, o elenco, em São Januário, soma quatro triunfos, um empate e uma derrota no último jogo: 2 a 0 para o Bahia, no dia 7 de setembro.

Se, na Arena da Baixada, o Athletico-PR soma seis vitórias em nove partidas no Brasileiro (além de três derrotas), longe de seu estádio o desempenho é bem pior.

Em 10 partidas até agora fora de casa, o time dirigido por Tiago Nunes só conquistou vitórias contra times que iniciaram a rodada atual na zona do rebaixamento: 4 a 0 no CSA, no dia 20 de julho, e 2 a 0 no Cruzeiro, sete dias depois.

Desde que venceu o time mineiro, o Furacão, como visitante, acumulou três jogos sem triunfos: perdeu para Botafogo e Grêmio (ambos por 2 a 1) e, no jogo mais recente, empatou com o Santos (1 a 1). Ao todo, longe da torcida, são seis derrotas, duas vitórias e dois empates.

Depois de ter cumprido suspensão, Yago Pikachu volta ao time no lugar de Raul Cáceres. Ribamar será mantido entre os titulares, ao lado de Rossi e Talles Magno.

Fonte: Jornal O Globo