Vasco faz engenharia financeira e paga salários dos jogadores e funcionários

18/10/2018 às 08h05 - FUTEBOL

O Vasco conseguiu aliviar nesta quarta-feira a crise financeira que enfrentava há meses. Mesmo sem o empréstimo de R$ 31 milhões, o clube quitou a dívida referente ao mês de agosto com jogadores e funcionários que recebem mais de R$ 4 mil. Parte do valor utilizado arrecadado era de direitos de transmissões internacionais.

Em rápido contato telefônico com a reportagem, o presidente Alexandre Campello, questionado sobre a origem do dinheiro para quitar os salários, não confirmou nem negou a informação dos direitos de transmissão.

- Foi uma série de coisas. Um cata-cata - falou.
 
O GloboEsporte.com ainda perguntou se houve algum outro empréstimo para arrecadar o dinheiro, e Campello respondeu:

- Recursos do clube.

Agora, jogadores e funcionários estão com os salários em dia, já que há um acordo no clube para que os pagamentos sejam efetuados até o dia 20 de cada mês.

O Vasco tentava um empréstimo de R$ 31 milhões para quitar as dívidas ainda do ano passado que têm com os funcionários e jogadores (férias, 13º e dezembro). Por "insegurança jurídica", por causa da liminar, agora suspensa, que havia anulado as eleições presidenciais, o valor foi negado.

Apesar de ter pago parte da dívida que tinha, o Vasco prevê mais problemas até o fim da temporada, já que não deve ter mais grandes recebíveis disponíveis pela frente.

Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br Alexandre Campello
Alexandre Campello

Fonte: GloboEsporte.com