Vasco pode ter time mais ofensivo para não depender só de López e Pikachu

02/11/2018 às 09h07 - FUTEBOL

Alberto Valentim deverá manter uma escalação mais leve para o Vasco tentar permanecer na Série A do Brasileiro. Usado contra o Internacional, o esquema com dois volantes e três homens mais próximos do ataque é o favorito para o clássico contra o Fluminense, sábado, no Maracanã. É um caminho para o time depender menos de Yago Pikachu e Maxi López.

Por enquanto, o Vasco está preso ao desempenho ofensivo da dupla. O paraense e o argentino são responsáveis por 41,6% dos gols do time no Campeonato Brasileiro. O número retrata a importância dos jogadores, mas também denota poucas alternativas no ataque. Para se ter uma ideia, ano passado, quando o Vasco se classificou para a Libertadores, Luis Fabiano e Nenê tinham marcado 27,7% dos gols.

Marrony e Andrey são as melhores opções no time para que os gols não fiquem tão centralizados em Pikachu e López. O primeiro tem boa presença na jogada aérea e gosta de entrar na grande área. O segundo é volante com bom chute de longa distância, além de aparecer bem vindo de trás.

Para o clássico, Alberto Valentim só espera a confirmação de que o Fluminense atuará com reservas para determinar a estratégia. A tendência é que o Tricolor atue com dois zagueiros, como foi na derrota para o Santos, deixando de lado os três defensores, formação atual na equipe titular.

- Vamos treinar para as duas formações possíveis do Fluminense. Precisamos fazer uma boa partida e vencer - disse o treinador.

Histórico de dependência nas últimas campanhas do Vasco na Série A:

2018

Maxi López e Yago Pikachu são responsáveis por 41,6% dos gols marcados pelo Vasco no Brasileirão.

2017

Luiz Fabiano e Nenê marcaram 27,7% dos gols do time na campanha que culminou na Libertadores.

2015

Nenê e Riascos fizeram 46,4% dos gols vascaínos no ano em que o Cruz-Maltino caiu pela terceira vez.

2013

André e Edmílson garantiram 41,6% dos gols no Campeonato Brasileiro. O time foi rebaixado.

Foto: André Durão/Globoesporte.com Maxi López em Vasco x Inter
Maxi López em Vasco x Inter

Fonte: Extra