Vasco possui dívidas com empresários; Veja a lista e os valores

02/08/2018 às 08h08 - FUTEBOL

Apesar de ter embolsado € 18,5 milhões (R$ 80,8 milhões) nas últimas semanas com a venda de Paulinho para o Bayer Leverkusen, o Vasco só tem dinheiro garantido para o pagamento de salários dos jogadores até o fim de agosto. O grosso da transferência foi utilizado no pagamento de uma série de dívidas antigas, entre elas com o próprio elenco – o meia Wagner, por exemplo, tinha nove meses de direitos de imagem a receber (R$ 990 mil), enquanto o goleiro Martin Silva não recebia há seis meses (R$ 600 mil).

Com tantos gastos, o Cruzmaltino não conseguiu pagar praticamente nada das comissões que deve a empresários. O Blog apurou que a pendência está na casa dos R$ 8 milhões e atinge diversos agentes de futebol. Um deles é José Galante, que  acionou recentemente um órgão de resoluções da CBF cobrando R$ 700 mil pela transferência do volante Desábato. Ele ainda tem uma parte dos R$ 450 mil do agenciamento de Andrés Rios.

Empresário de Martin Silva, Aranda e Dos Santos, Régis Marques tem R$ 505 mil atrasados – o Vasco não pagou as últimas 13 parcelas de R$ 25 mil do goleiro. Aranda e Dos Santos nem estão mais em São Januário, mas o clube deve R$ 90 mil de cada atleta ao agente.

A lista de credores do Vasco também conta com José Fuentes, que tem mais de R$ 2 milhões a receber relativos à contratação de Luís Fabiano; Zé Renato, que cobra 30 parcelas de R$ 34 mil pela intermediação e indicação de inúmeros atletas, como Manga Escobar, Júlio César; Vinícius Prates, que pleiteia R$ 400 mil por causa de Paulão; e Bruno Paiva, que exige R$ 250 mil de Fabrício.

Em entrevista à Espn Brasil, na última terça-feira, o presidente Alexandre Campello minimizou as dívidas com os empresários. “Tem algumas pendências pontuais pequenas de comissões, é comum nos clubes, cada jogador que é trazido paga-se um percentual para os empresários. Nesses comissionamentos, temos algumas coisas em atraso, mas muito pouco e a maioria já negociamos”, afirmou.

Vale lembrar, no entanto, que todas as dívidas citadas, exceto a com Fernando Garcia, foram contraídas antes da eleição de Campello e se referem à gestão de Eurico Miranda.

ALGUMAS DAS DÍVIDAS DO VASCO COM EMPRESÁRIOS:
– José Fuentes: R$ 2,1 milhões (Luís Fabiano)
– José Galante: R$ 1,1 milhão (Desábato e Andrés Rios)
– Zé Renato/Victor Luis Brito: R$ 1 milhão (Manga Escobar, Júlio César, Desábato*, Andrés Rios*, entre outros)
– Régis Marques: R$ 505 mil (Martin Silva, Aranda e Dos Santos)
– Fernando Garcia: R$ 408 mil (Rildo)
– Vinícius Prates: R$ 400 mil (Paulão)
– Bruno Paiva: R$ 250 mil (Fabrício)

* pagamento pela indicação do jogador ao vice de futebol, Euriquinho

Fonte: Blog do Jorge Nicola