Vasco prevê superávit de R$ 72 milhões e investimento limitado em 2019

08/12/2018 às 08h08 - CLUBE

Ideia é conseguir R$ 30 milhões de receita em direitos de jogadores. Por outro lado, apenas R$ 4 milhões estão disponíveis para contratações. Documento será analisado pelos conselhos do clube ainda em dezembro.

O ano de 2019 será de aperto no futebol do Vasco, mas de evolução financeira do clube. Esta é a previsão contida no orçamento para a próxima temporada, que será analisado pelos conselhos Fiscal e Deliberativo nas próximas semanas.

Foto: Felipe SchmidtAlexandre Campello na sala da presidência: orçamento do Vasco está pronto para 2019
Alexandre Campello na sala da presidência: orçamento do Vasco está pronto para 2019

De acordo com os números mostrados no orçamento, a diretoria espera ter um superávit de R$ 72 milhões em 2019. Para isso conta com receitas com vendas de jogadores, patrocínio e cotas de televisão, principalmente. Veja na tabela:

Previsão de receitas do Vasco para 2019

Direitos de transmissão - R$ 120 milhões

Patrocínio, publicidade e royalties - R$ 36 milhões

Direitos federativos e econômicos - R$ 30 milhões

Bilheteria e venda de jogos - R$ 11 milhões

Sócio-Torcedor - R$ 11 milhões

Mensalidade de sócios - R$ 11 milhões

Por outro lado, para alcançar esse superávit, será necessário apertar o cinto no futebol. No item "Despesa com transferência de atletas" do orçamento, constam R$ 4,4 milhões disponíveis. A folha salarial para o elenco está estimada em R$ 38 milhões por ano - pouco mais de R$ 3 milhões mensais. Veja na tabela algumas das principais despesas:

Previsão de despesas do Vasco para 2019

Salários de atletas - R$ 38 milhões

Salários de comissão técnica - R$ 4 milhões

Direitos de imagem - R$ 8 milhões

Comissões e intermediações - R$ 1,5 milhão

Luvas - R$ 1,5 milhão

Transferência de atletas - R$ 4,4 milhões

Locação do CT - R$ 1,3 milhão

Ao todo, o Vasco estima receita líquida de R$ 224 milhões, contra despesas totais de cerca de R$ 152 milhões.

O orçamento será analisado em duas frentes. O Conselho Fiscal deve dar um parecer na próxima semana. Em seguida, o documento será votado pelo Conselho Deliberativo.

Fonte: Globoesporte.com

Mercado

Não Confirmado

Você aprova a saída de Thiago Galhardo?

Especulações Mercado