Vasco vive novo drama com pênaltis

02/09/2019 às 08h11 - FUTEBOL

Bola na marca de cal e... defesa do goleiro. O Vasco teve três pênaltis nas últimas três rodadas do Campeonato Brasileiro, e perdeu todos. Desde o jogo contra o Flamengo, quando Yago Pikachu perdeu a primeira cobrança com a camisa cruz-maltina, a equipe de Vanderlei Luxemburgo tem vivido um drama com as penalidades máximas.

Na dolorida goleada sofrida para o arquirrival Flamengo, o goleiro Diego Alves pegou duas cobranças. Além de Pikachu, o meia Bruno César também perdeu pênalti. O resultado de 4 a 1 poderia ter sido bem diferente.

O problema é que a importância do lance parece ter mexido com a confiança do principal batedor da equipe. Acostumado a ser xodó da torcida e herói nos momentos difíceis, Yago Pikachu foi "vilão" ao perder o segundo pênalti seguido, desta vez contra o Cruzeiro. Minutos depois do lance, a Raposa marcou o gol da vitória com o jovem Maurício.

"Vou continuar treinando, como venho fazendo sempre. Vamos ver. Claro que continuo trabalhando, é uma das minhas características. Agora é complicado falar, porque era uma chance de a gente sair daqui com três pontos, mas deixamos escapar por pouco. No campo, o Fernando Miguel já me abraçou, me pediu para levantar a cabeça. Tenho total confiança do grupo, do treinador e da comissão e vou tentar corresponder o máximo possível", declarou Pikachu após o jogo.

O histórico recente ruim do lateral e capitão vascaíno contrasta com sua performance perfeita até aquele lance. Quando correu para bater o pênalti no Mané Garrincha, Pikachu ostentava perfeitos 12 gols em 12 cobranças com a camisa do Vasco. Por isso, o técnico Vanderlei Luxemburgo evitou tratá-lo como culpado e afirmou que fará de tudo para recuperar a confiança do jogador.

"Ele vai passar para mim o que quer fazer. Ele bate muito bem, de repente perde momentaneamente a confiança e fica inseguro. É uma conversa com ele, olho no olho, para saber se está com confiança, se quer continuar. Ele treina bastante. Enquanto estiver treinando, não me assusto com isso. Vou matar o Pikachu, crucificar? Não. Perdemos todos nós, e ele continua com crédito comigo", disse o treinador.

Com jogadores velozes e dinâmicos do meio para a frente, o Cruz-maltino certamente terá mais chances de jogar para longe o azar nas últimas cobranças. O que o torcedor vascaíno espera é que os jogadores consigam colocar a bola para dentro. Na 15ª colocação do Campeonato Brasileiro com 20 pontos, o Vasco precisará que as redes balancem ao seu favor.

Fonte: UOL Esporte