Futebol

Veja argumento que o Vasco usará para tentar anular partida contra o Inter

4

O Vasco manifestou, ainda no domingo, a intenção de anular o jogo contra o Internacional pela falha na aparelhagem do VAR. Apesar de pedidos do tipo ainda não terem prosperado no Campeonato Brasileiro, o clube tem sua estratégia montada para tentar desfecho diferente.

Segundo apurou o ESPN.com.br, a equipe carioca argumentará que não se trata de um caso previsto no protocolo do VAR, que reforça que uma falha não é motivo para o cancelamento. O Vasco entende que o problema já era conhecido desde antes do jogo e não foi resolvido.

O Cruz-Maltino citará, por exemplo, o pedido feito à "Vasco TV", como revelado por Vanderlei Luxemburgo, para que uma de suas câmeras fosse retirada do local onde aconteceu o polêmico gol de Rodrigo Dourado. Na versão do Vasco, houve ameaça de multa caso o pedido da CBF não fosse cumprido.

A tese do Vasco para conseguir anulação é de que o VAR precisava estar funcionando desde o início da partida para se aplicar puramente o protocolo. Como o equipamento não estaria calibrado antes de a bola rolar, a equipe entende que o jogo é passível de anulação.

Ainda segundo os cariocas, o diretor Alexandre Pássaro chegou a ser avisado sobre o problema com o VAR, mas acreditou que tudo tivesse resolvido no momento do início do jogo.

Uma fonte ouvida pela reportagem ainda citou a "soberba" com que o árbitro Flávio Rodrigues de Souza atuou, citando uma resposta dada a Luxemburgo no intervalo: "Meu amigo, relaxa que eu vou ver em casa". Em sua súmula, não há qualquer menção ao incidente com o VAR.

O Vasco já enviou ofício à CBF questionando os acontecimentos em São Januário e agora seguirá ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) em busca do adiamento da derrota por 2 a 0, que manteve o time na 17ª colocação, na zona de rebaixamento do Brasileiro.

Fonte: ESPN.com.br