Veja como cada grupo político do Vasco deve votar na reunião do CoDe

03/06/2019 às 08h14 - POLÍTICA

A segunda-feira do presidente Alexandre Campello promete ser longa no Vasco. Começa com a apresentação do novo diretor de futebol, André Mazzuco, em São Januário, às 11h, e deve terminar bem depois das 20h, horário marcado para começar a reunião do Conselho Deliberativo em que será votada a abertura de uma sindicância para apurar possíveis irregularidades da gestão. Membros da diretoria e o conselheiro Otto de Carvalho Júnior acionaram a Justiça na tentativa de derrubar a reunião, mas até agora não tiveram êxito. A tendência é que os esforços sigam durante o dia.

Caso o encontro dos membros do Conselho Deliberativo seja mantido, haverá o embate entre forças de apoio e contrárias ao presidente. Será a primeira grande votação do conselho desde que o ex-presidente Eurico Miranda faleceu, em março, e sua ausência deixa o tabuleiro político do clube ainda mais complexo. A expectativa é de clima tenso. Existem rumores de que torcedores podem aparecer no lado de fora da sede para protestar. Alguns conselheiros devem chegar com seguranças para a reunião.

Se for aprovada, a sindicância pode culminar na apuração de fatos que podem, ou não, levar a um processo de afastamento ou impeachment de Alexandre Campello.

Confira quais são as principais forças políticas que medirão forças na reunião do Conselho Deliberativo:

Euriquistas

Os herdeiros de Eurico Miranda estão divididos. O "Casaca" se partiu em dois e um lado deve votar pela abertura da sindicância. O outro não. Um dos expoentes desse grupo é Silvio Godoi, presidente do Conselho de Beneméritos e ex-vice-presidente de Eurico.

Beneméritos

José Luiz Moreira, Fernando Horta e Antônio Peralta formaram o grupo "Vasco Independente", uma opção para beneméritos antigos que não são alinhados ao euriquismo. O trio carrega bons votos com eles. Tendem a blindar Campello.

Identidade Vasco

Principal grupo de oposição ao presidente Campello, é numeroso e coeso. Tem como um dos líderes o presidente do Conselho Deliberativo Roberto Monteiro, responsável por tocar a reunião desta noite. Seus votos serão pela abertura da sindicância.

Sempre Vasco

Derrotados na eleição passada, marcada pela manobra que levou Alexandre Campello ao poder, são numerosos e tendem a votar pela abertura da sindicância. Julio Brant é o principal líder e possuem conversas com diversos grupos a respeito da votação.

Outros

Há aglomerações menores de conselheiros dispersos. Quem passou a compor a gestão Campello após rompimento com a Identidade Vasco deve votar contra a sindicância. Otto de Carvalho Júnior, membro do Conselho Fiscal, deve seguir do lado do presidente.

Fonte: Agência O Globo