Vida de Marcos Valadares muda rápido no Vasco

01/05/2019 às 12h06 - CLUBE

Alberto Valentim foi demitido do Vasco no dia 21 de abril, domingo. Na segunda, 22, Marcos Valadares, até então treinador do sub-20, assumia interinamente a equipe até que um novo comandante fosse contratado - o que não aconteceu até agora. De lá para cá, o atual técnico do time principal do Cruz-Maltino vive, certamente, os 10 dias mais loucos de sua carreira.

Valadares, inclusive, está no atual posto por ser muito bem avaliado internamente. Contratado no ano passado para o sub-20, foi vice-campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior, o principal campeonato das categorias de base, em janeiro de 2019. Uma mudança repentina de rota, porém, colocou o treinador no profissional. Aí as coisas mudaram, e a "calmaria" deu lugar à loucura.
 

Dois dias depois da promoção interina, Marcos Valadares já teria uma "simples" missão: comandar o Vasco na partida de volta da quarta fase da Copa do Brasil, contra o Santos, com a necessidade de vencer por dois gols de diferença após a derrota por 2 a 0 na Vila Belmiro. Isso tudo para levar a disputa para os pênaltis - se quisesse eliminar o adversário no tempo normal, precisaria de três gols de diferença.

Para tentar surpreender o Santos, Valadares escalou o Vasco com três zagueiros, mexeu no posicionamento dos laterais e viu o resultado aparecer. Abriu 2 a 0, mas a partida terminou 2 a 1, eliminando o Cruz-Maltino. Apesar da queda na Copa do Brasil, o técnico ganhou pontos pelas mexidas e pela postura da equipe, que deixou São Januário aplaudida.

Na montanha-russa da bola, Marcos Valadares já viu, quatro dias depois de deixar São Januário aplaudido, seu time ser goleado. Na estreia do Campeonato Brasileiro, mais mudanças na equipe titular, como a entrada de Miranda na zaga, mas desta vez sem resultado: 4 a 1 para o Athletico-PR, na Arena da Baixada, e menos calma no dia a dia do treinador.
 

como o time que Valadares escala, o que ele fala na beira de campo... No profissional, o técnico convive com entrevistas coletivas duas vezes na semana (antes e depois dos jogos, normalmente), vazamento de informações, cobrança da torcida. A loucura é muito maior do que vista a olho nu.

E só três dias após a primeira derrota no ainda recém-comando do Cruz-Maltino, Valadares reencontrará São Januário. O Vasco entra em campo nesta quarta-feira, contra o Atlético-MG, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro, às 21h30 (de Brasília). Como de costume, com mudanças na equipe titular.

Nesta terça, o técnico treinou o Cruz-Maltino com: Alexander, Claudio Winck, Werley, Ricardo e Henrique; Fellipe Bastos, Lucas Mineiro e Yan Sasse; Pikachu, Maxi López e Marrony.

 

Tão constantes quanto as mudanças no time titular, as subidas e descidas da vida de Marcos Valadares nos últimos 10 dias deram, ao treinador, uma experiência quase "surpresa", já que o chamado para o profissional não era um plano imediato.

Enquanto Valadares vive a montanha-russa, o Vasco busca um treinador para substituir Alberto Valentim. O plano A era o português Jorge Jesus, que já avisou à diretoria que vai esperar uma proposta do futebol europeu. Dorival Júnior e Diego Aguirre também foram discutidos internamente nos últimos dias.


 

Fonte: Globoesporte.com