Vitória levanta a auto-estima do Vasco à vésperas da final

24/07/2006 às 01h49 - FUTEBOL

Ainda que conquistada graças a um gol aos 44 minutos do segundo tempo, sobre um adversário no máximo razoável, a vitória de ontem serviu, primordialmente, para levantar a auto-estima do Vasco às vésperas da final da Copa do Brasil contra o Flamengo. A equipe cruzmaltina precisa ganhar na quarta-feira por três gols de diferença para ficar com o título (sem pênaltis).

- Psicologicamente, esse resultado foi muito importante para reanimar os nossos jogadores e também a nossa torcida para a decisão - disse o técnico Renato Gaúcho.

O treinador, que reclamara da falta de atitude do time na derrota de 2 a 0 para o Fla no primeiro jogo da final da Copa do Brasil, ontem se disse plenamente satisfeito com a disposição demonstrada pelos jogadores na vitória sobre o Furacão: - Focalizei isso para os jogadores na preleção. Quem não tivesse atitude hoje (ontem), não jogaria contra o Flamengo na quarta-feira. Eles entenderam o recado, tanto que lutaram e não desistiram nunca. Meu time não vai dar espetáculo. Eu não quero ninguém dando três chapéus e marcando gol de bicicleta. Mas foi correndo e honrando a camisa vascaína que chegamos à final da Copa do Brasil - relembrou o técnico, cada vez mais confiante em inverter a vantagem do Fla na finalíssima.

- Dessa vez, eu tenho certeza de que os meus soldados vão lutar, em vez de só assistirem os jogadores do Flamengo. Agora vai ser diferente.

O atacante Edilson foi outro que exaltou a atitude do time ontem. E repetiu as palavras de Renato Gaúcho no que diz respeito à nova motivação do Vasco para derrotar o seu maior rival na quarta.

- Passamos dois dias muito tristes por causa da derrota no primeiro jogo. Hoje (ontem), o Renato pediu que a gente jogasse como na final, pressionando. O que não podemos é ficar esperando só o Flamengo errar, porque isso prejudicou o time no primeiro jogo - analisou.

Autor do belíssimo gol que abriu o placar na partida de ontem à tarde, o apoiador Morais foi substituído aos 34 minutos da etapa final se queixando de dores na região abdominal. Mas ele garantiu que não será problema para a decisão.

- Estou bem, resolvi sair para me poupar e vou jogar. Essa vitória serviu para mostrar à torcida que podemos dar a volta por cima - disse.

Fonte: Lance