Especialista compara estilos de Ricardo Sá Pinto e Jorge Jesus

14/10/2020 às 08h04 - FUTEBOL

O Vasco deve anunciar o seu novo comandante nesta quarta-feira e o nome deste técnico todo mundo já sabe: Ricardo Sá Pinto. Português e ainda no início de carreira como treinador, Sá Pinto já tem alguma história para contar no futebol e promete trazer muitas novidades para o futebol brasileiro.

Para conhecê-lo melhor, o Papo na Colina foi escutar um especialista em futebol português. Correspondente do portal Record, Carlos Antônio Duarte comparou Sá Pinto com o vitorioso ex-treinador do Flamengo, Jorge Jesus.

''Personalidade e estilo de jogo parecidos, mas o JJ tem conquistas, até por ser mais experiente na carreira. Os dois são agitados na beira do campo, jogam junto! Não ficam sentados. Ficam de um lado para o outro. Fora isso, Sá Pinto também  gosta de jogar de forma ofensiva, assim como o JJ. Em termos de conquista, o Jesus tem muito mais. Em termos de qualidade, o Jorge Jesus tem mais, mas o Sá Pinto ainda é jovem'', disse Duarte, que analisou a escolha cruzmaltina.

''Achei interessante, não sei se vai dar muito certo, mas acho interessante. Questiono o tempo que vai ter. Chega e vai precisar ter resultados em um momento difícil do campeonato. Não sei se vai ter tempo necessário para desenvolver um trabalho. O último trabalho dele no Braga foi muito bom, na Liga Europa ficou invicto. Mas, acabou batendo de frente com o presidente, que mandou ele embora'', discorreu.

Duarte opina de como ambiente do Vasco pode ficar com a chegada de um profissional com um temperamento tão peculiar.

''Os jogadores que não estão sendo utilizados vão ficar calmos e não vão reclamar em um primeiro momento, porque não conhecem o treinador. Com o andamento do trabalho, se reclamarem, ele não é muito de levar desaforo para casa não. Já não era como jogador. Trabalhei em Portugal quando ele era jogador e o temperamento é muito forte'', comentou o jornalista, que explicou que apesar desta personalidade complicada, os atletas costumam abraçar o técnico.

''Quando saiu do Braga, ninguém entendeu. O time ficou 12 jogos sem perder com ele. Ninguém entendeu essa saída dele. Foi uma grande surpresa. Aconteceu alguma cobrança ao presidente, que não gostou e mandou embora. Os jogadores não entenderam a demissão, porque gostam dele. Os jogadores gostam dele e vão com o técnico até o fim. Pode haver uma sintonia no Vasco, até pelo elenco ter jogadores com passagem pela Europa, como Carlinhos e o Castán. Então, isso pode facilitar na adaptação''.

Outro ponto importante que foi ressaltado por Carlos Duarte é a passagem do lusitano Paulo Bento pelo Cruzeiro. Diferente de JJ, o ex-treinador da Raposa não obteve sucesso, mesmo tendo chegado com uma bagagem mais interessante que Sá Pinto, agora no Gigante da Colina.

''Paulo Bento vinha da Seleção Portuguesa, disputou a Copa do Mundo de 2014. Vinha deste Mundial, no qual dirigiu o Cristiano Ronaldo. Foi técnico do Sporting. Então, o Paulo Bento chegou no Cruzeiro, apesar de ter ido mal, com mais cartaz que o Sá Pinto chega no Vasco'', justificou Duarte.

Fonte: Papo na Colina