Futebol

Feminino: Vasco promete mudanças na estrutura do Feminino para 2022

Cruzmaltino reconhece atraso em pagamentos e também número restrito de uniformes às atletas. Para os treinos em 2021, elas tinham apenas um conjunto para usar nos cinco dias da semana.

Jorge Salgado foi eleito presidente do Vasco em novembro de 2020. Tomou posse no dia 22 de janeiro de 2021 com um desenho definido para o futebol feminino em planejamento estratégico divulgado meses antes no site da campanha: "Seremos o clube de maior investimento no futebol feminino, com quase R$ 15 milhões nos três primeiros anos de gestão. Já seremos no primeiro ano o maior orçamento entre os principais clubes".

A realidade enfrentada pelas atletas é bem diferente na atualidade. As dificuldades vieram à tona em denúncia feita por Bruna Teixeira, ex-funcionária do clube, em tweets publicados nas redes sociais. No começo de janeiro, ela ouviu o desabafo de algumas jogadoras sobre a situação do time feminino.

O Vasco tem três categorias femininas: sub-17, sub-20 e adulta. Nenhuma jogadora tem contrato profissional. Elas recebem bolsa auxílio, que vai de R$ 300 a R$ 1500 por mês. No fm do ano passado, ficaram três meses sem receber.

- Dessas bolsa que elas recebem, elas têm que tirar dinheiro da passagem. Se o Vasco não paga, não tem como elas irem treinar, então o treino não tem aquela rotina certinha porque depende disso - afirmou Bruna Teixeira.

Além do problema da bolsa, na temporada 2021, cada atleta teve apenas um uniforme de treino, que deveria ser usado em todos os trabalhos da semana.

- Então elas têm que chegar todo dia em casa, lavar e secar para poder usar no dia seguinte - disse Bruna.

Outra reclamação é a falta de refeições diárias no clube. Também até o final da temporada 2021, se as jogadoras tinham treino em turno só não recebiam alimentação do clube, apenas quando o trabalho era em dois turnos.

Raphael Milenas, gerente de futebol feminino do Vasco, confirmou o atraso no pagamento e os problemas no fornecimento dos uniformes. Assegurou que o clube trará mudanças para a temporada 2022, que começa dia 17 de janeiro, próxima segunda-feira, para o time adulto.

- Nós tivemos um problema com fornecimento de material esportivo, mas que já foi resolvido. Os uniformes já chegaram e vai ser tudo normalizado a partir de agora e vão ter uniforme à vontade para poder fazer treinamento em dois períodos com uniformes diferentes - afirmou o dirigente.

O Vasco afirmou também que as atletas poderão se alimentar dentro do clube em todos os dias de treinos e jogos. O objetivo também é a construção em 2022 de um alojamento para o feminino. Atualmente só os atletas da base masculina podem usar os que já existem em São Januário.

- Nós aqui temos no projeto de 2022 também termos a previsão para iniciar a construção de um alojamento feminino aqui dentro de São Januário. Já estamos em conversas adiantadas com a construtora e que atenda até 30 atletas todas da categoria adulta e algumas menores de idade, mas desde que possam atuar pela equipe sub-20 - afirmou Milenas.

Além de melhorias na estrutura que vai ser utilizada, pelo futebo feminino em 2022, uma das principais promessas do Vasco é em relação ao salário das jogadoras. O clube disse que o objetivo é, até o mês de maio, assinar contratos profissionais com todas as atletas do time adulto e contratos de formação com integrantes do sub-20. O clube informou que um dos meses em atraso foi pago no começo deste ano. Mas ainda há valores pendentes - vencimentos de novembro e 13º.

- Com certeza a estrutura de 2022 vai ser muito melhor que a de 2021. A gente não tem a menor dúvida disso. Apoio psicológico, conversa com nutricionista, coach motivacional. Nós temos uma equipe muito melhor do que nós tínhamos no ano passado e a evolução está sendo gradativa. Nós pretendemos esse ano manter os salários em dia, fazer contrato profissional, aumentar número de contratos de formação e cada vez mais melhorar a estrutura para elas.

O objetivo é também colocar outra promessa de campanha em prática. Incluir Pretinha na gestão do feminino, algo que chegou a ser negociado entre as partes em outubro de 2021, mas sem acordo. A primeira competição oficial do time adulto será o Brasileiro feminino A2, com previsão de início em maio. O clube tem como foco assegurar a vaga na primeira divisão e até mesmo o título da disputa. Os compromissos com o futebol feminino foram novamente marcados, por um gigante que já teve Marta e outros grandes nomes vestindo suas cores. Mas hoje vive uma realidade bem distante do ideal.

Fonte: Globo Esporte
  • Terça-feira, 09/08/2022 às 20h30
    Vasco Vasco 1
    Ponte Preta Ponte Preta 3
    Campeonato Brasileiro - Série B Moisés Lucarelli
  • Sábado, 13/08/2022 às 11h00
    Vasco Vasco
    Tombense Tombense
    Campeonato Brasileiro - Série B São Januário
  • Quinta-feira, 18/08/2022 às 20h00
    Vasco Vasco
    CSA CSA
    Campeonato Brasileiro - Série B Rei Pelé
  • Domingo, 28/08/2022 às 16h00
    Vasco Vasco
    Bahia Bahia
    Campeonato Brasileiro - Série B Fonte Nova
  • Quarta-feira, 31/08/2022 às 19h00
    Vasco Vasco
    Guarani Guarani
    Campeonato Brasileiro - Série B São Januário
  • Sábado, 03/09/2022 às 16h30
    Vasco Vasco
    Brusque Brusque
    Campeonato Brasileiro - Série B Augusto Bauer
  • A definir
    Vasco Vasco
    Grêmio Grêmio
    Campeonato Brasileiro - Série B A definir