Há 24 anos, Pinga falecia em Campinas

08/05/2020 às 17h36 - CLUBE

Maior goleador da história da Portuguesa, com 235 gols, o falecimento de José Lázaro Robles ou simplesmente Pinga, completa 24 anos nesta sexta-feira, 8 de maio. Pinga também foi ídolo do Vasco da Gama, onde é o quarto maior artilheiro com 254 gols marcados.

Nascido em São Paulo em 11 de fevereiro de 1924, Pinga estreou na Portuguesa aos 20 anos e teve um crescimento gradativo nos números de gols marcados. De oito gols que fez em sua primeira temporada, chegou aos 25 em 1949, 35 em 1950, 49 em 1951 e 50 em 1952.

Neste ano, conquistou seu único título com a camisa lusitana, sendo decisivo na disputa do Torneio Rio-SP. Marcou quatro gols na vitória por 5 a 1 sobre o Santos e ainda deixou sua marca nos triunfos contra o Corinthians (3x2), Bangu (5x1) e Botafogo (2x1). Nas partidas de desempate contra o Vasco, fez um na vitória por 4 a 2 e outros dois no empate por 2 a 2 que garantiu o título paulista no torneio contra os cariocas. Ainda em 1952, foi campeão dos Jogos Pan-Americanos de Santiago, no Chile.

Seu desempenho chamou a atenção justamente do Vasco da Gama, que o contratou no começo de 1953, em negociação de bastante destaque pelo alto investimento despendido pelo clube carioca. Foram dez temporadas pelo cruz-maltino e as conquistas dos campeonatos estaduais de 1956 e 1958, além do Torneio Rio-SP de 1958. Ainda atuou pelo Juventus em 1962 e 1963 antes de encerrar a carreira.

Com os 254 gols que marcou, ficou anos na segunda posição de maiores artilheiros da história do clube, atrás apenas de Ademir de Menezes. Décadas depois seria ultrapassado por Roberto Dinamite e Romário, primeiro e segundo da lista, respectivamente.

Como jogador do Vasco da Gama, defendeu a Seleção Brasileira na Copa do Mundo da Suíça, em 1954. Na estreia, marcou dois na vitória por 5 a 0 sobre o México, foi titular no empate por 1 a 1 com a Iugoslávia, mas saiu do time na derrota por 4 a 2 para a Hungria, em jogo que ficou conhecido como a ‘Batalha de Berna’ e que marcou a eliminação do time brasileiro.

Aos 72 anos, Pinga faleceu na cidade de Campinas em 1996.

 

Foto: Arquivo Público do Estado de São PauloPinga marcou época na Lusa e no Cruzmaltino
Pinga marcou época na Lusa e no Cruzmaltino

Fonte: ocuriosodofutebol.com.br