Ídolo do Vasco, Dinamite explica como surgiu boato de torcer para o Botafogo

25/06/2020 às 21h55 - FUTEBOL

Dinamite era botafoguense? Certamente o torcedor vascaíno – e o botafoguense – já ouviu algum comentário desse tipo. Inclusive, quando o maior ídolo da história do Vasco presidiu o clube – foram dois mandatos entre 2008 e 2014 – seus opositores lhe atacavam também por essa suposta preferência. Mas o ex-jogador diz que não é bem assim.

Numa live realizada nesta quinta-feira de noite, o ídolo do Vasco explicou o que sentia pelo clube rival. Disse que tinha apenas admiração pelo grande time de General Severiano dos anos 1960. Numa entrevista no início da carreira, revelou este fato e então passou a ser identificado com o Botafogo.

- Eu morava em Duque de Caxias. A gente não saía de Caxias para vir para o Rio. A primeira vez que fui ao Maracanã foi numa final do Bangu contra o Flamengo, em 1966. O Bangu foi campeão. Comecei a despertar essa coisa de gostar de futebol. Em 1967 e 1968, o Botafogo tinha um time fantástico. Um time muito bom, com Rogério, Gerson, Roberto, Jairzinho. Eu disse: gostei desse time. Mas nunca fui ver, nem ouvir no rádio... sair de casa para ir, essa coisa. Mas eu falei isso que “gostava do Botafogo”. E aí as pessoas identificaram e colocaram isso - disse o ídolo do Vasco, que participou de uma live com Clarissa Garotinho, deputada estadual do Rio de Janeiro.

O antigo camisa 10, eleito maior ídolo do clube em votação do GloboEsporte.com e do jornal “O Globo”, contou que recebeu proposta do Internacional no início de carreira. Ele também lembrou duelos mais marcantes de sua trajetória. O melhor zagueiro que enfrentou? Ricardo Gomes. O mais violento? Dinamite titubeou e saiu pela tangente.

- Violento? Entendo que violento é aquele cara maldoso. Mas o cara que, como se diz, chega junto, faz uma falta... O cara que me marcou e que fazia uma marcação muito forte foi o Mozer. O Mozer era um quarto-zagueiro muito forte, folgado. Quando eu falo folgado, tenho essa liberdade, porque a gente tem uma relação muito boa – brincou o ex-jogador.

Fonte: GloboEsporte.com