Mercado

Jogadores que o Vasco procurou mas não teve avanço nas negociações

A segunda janela de transferências para o futebol brasileiro se abriu, se fechou, e o Vasco não contratou um camisa 10 - uma lacuna que a diretoria vem tentando preencher desde o início da temporada.

Neste sábado, o número completa 117 dias sem dono no elenco do Vasco. O último a vestir a 10 foi Nenê, que teve sua saída anunciada no início de abril. Quatro meses atrás, portanto.

A bola da vez é Luciano Vietto, meia argentino ex-Atlético de Madrid, Sevilla e que trabalhou com o técnico Ramón Díaz no Al Hilal, da Arábia Saudita. Ele está sem clube e, por isso, pode ser contratado mesmo após o fechamento da janela.

No entanto, no caso específico de Vietto, o Vasco esbarra numa questão familiar: o jogador vive em Madri, na Espanha, com sua família e não tem o desejo de se transferir para o futebol brasileiro neste momento. As conversas estão paradas. Para seguir adiante, a diretoria vascaína primeiramente terá que convencê-lo.

Vietto é só mais um dos vários nomes procurados pelo Vasco para vestir a camisa 10. O ge apurou que o brasileiro Rafinha Alcântara, ex-Barcelona que atualmente defende o Al-Arabi, do Catar, foi um deles. A diretoria fez contato e buscou a contratação do meia, mas não houve avanço.

Vasco ofereceu salários altos

Em maio, pouco depois do encerramento da primeira janela, o diretor esportivo Paulo Bracks disse em entrevista coletiva que havia mirado alto demais na busca pelo camisa 10 e sinalizou que corrigiria esse "erro", como ele mesmo definiu. O clube, porém, seguiu buscando um nome de peso para a posição.

Lanzini (sem clube), Rodrigo Zalazar (Braga), Jorge Carrascal (CSKA), Franco Fagúndez (Nacional) e Ezequiel Bullaude (Feyenoord)... Todos esses jogadores foram em algum momento procurados pelo Vasco, que acumulou negativas no mercado.

Na maioria dos casos, o Vasco ofereceu salários altos. Internamente, fala-se em valores que fariam do futuro camisa 10 do clube um dos jogadores mais bem pagos do futebol brasileiro, "nível Arábia Saudita", como ouviu a reportagem do ge.

O maior empecilho do Vasco nessa busca é o desinteresse dos jogadores. Com o time na lanterna do Campeonato Brasileiro e a necessidade de fazer um segundo turno impecável para evitar o rebaixamento, as conversas muitas vezes sequer se prolongaram.

Ainda sem seu camisa 10, o Vasco volta a campo no domingo para enfrentar o Grêmio, às 10h (de Brasília), em São Januário.

Fonte: ge
  • Terça-feira, 21/05/2024 às 21h30
    Vasco Vasco 3
    Fortaleza Fortaleza 3
    Copa do Brasil São Januário
  • Domingo, 02/06/2024 às 16h00
    Vasco Vasco
    Flamengo Flamengo
    Campeonato Brasileiro - Série A Maracanã
  • Quinta-feira, 13/06/2024 às 21h30
    Vasco Vasco
    Palmeiras Palmeiras
    Campeonato Brasileiro - Série A Arena Barueri
  • Domingo, 16/06/2024 às 18h30
    Vasco Vasco
    Cruzeiro Cruzeiro
    Campeonato Brasileiro - Série A São Januário
  • A definir
    Vasco Vasco
    São Paulo São Paulo
    Campeonato Brasileiro - Série A A definir