Jorginho é cotado em novo clube

14/08/2018 às 10h46 - FUTEBOL

O desejo da diretoria do Sport em ter o novo comandante no Recife já nesta terça-feira para começar a trabalhar não vai se concretizar. As negociações tendem a se arrastar mais um pouco e é possível que quem coloque o time em campo no próximo sábado, contra o Santos, seja Luciano Gusso, de 44 anos, que chegou ao rubro-negro com Claudinei Oliveira, mas permanecerá até o final do ano. O Leão vem encontrando algumas dificuldades no mercado. Eduardo Baptista, que nome mais cotado, vem enfrentando resistência em alguns setores do clube. Isso fez com que a diretoria mapeasse outras opções. Entre os nomes colocados na mesa em discussões estão os de Claudio Tencati (do Atlético-GO), Fabiano Soares (ex-Atlético-PR) e até o de Jorginho, que deixou o Vasco na noite da última segunda-feira.

Eduardo Baptista, cuja carreira de treinador começou no Leão em 2014 2015 - mantém conversas com o vice-presidente de futebol Guilherme Beltrão. As tratativas com ele já estiveram mais quentes, mas a diretoria já sondou outros nomes e ouviu "não".

Entre os nomes que rejeitaram o convite para trabalhar no Sport e sequer abriram negociações estão o de Jair Ventura (ex-Santos), o de Roger Machado (ex-Palmeiras) e o de Dunga, que está sem trabalhar desde que deixou a seleção brasileira em junho de 2016.

- Até Dunga eu mandei consultar. Dunga interessaria, mas sei que não vem. E não estamos fixados só em Eduardo (Baptista). Até porque ele está pensando em dar um tempo - disse o vice-presidente de futebol Guilherme Beltrão em entrevista à Rádio Globo.

Os novos nomesanalisados pela diretoria rubro-negra atendem ao perfil de serem treinadores jovens. Segundo a linha de raciocínio exposta por Guilherme Beltrão logo depois do anúncio da saída de Claudinei Oliveira, "medalhões" não interessam ao Sport.

Claudi Tencati tem 44 anos e dirigiu o Londrina de 2011 a 2017, sendo um dos treinadores mais longevos do Brasil em uma mesma equipe. Após sete anos, deixou o time no final do ano passado e hoje está no Atlético-GO, que ocupa a quarta posição da Série B.

Já o portugês Fabiano Soares começou a carreira no Estoril Praia-POR em 2014 e chegou ao Atlético-PR em 2017, mas foi demitido com apenas 42,8% de aproveitamento, pior número entre os treinadores que comandaram o Furacão desde 2011. Jorginho é o mais conhecido de todos. Não houve contato oficial - ainda - da diretoria do Sport, mas é um nome que agrada muito a alguns membros. Ele deixou o clube carioca depois de apenas dez jogos, com quatro vitórias, um empate e cinco derrotas (43,33% de aproveitamento).

Fonte: GloboEsporte.com