Jorginho quer um Vasco com 'sangue nos olhos'

17/07/2018 às 08h09 - FUTEBOL

Vasco vai crescer muito". Esta é a avaliação do técnico Jorginho após a eliminação do Cruzl-Maltino da Copa do Brasil. Mesmo com vitória por 2 a 0 sobre o Bahia, o clube carioca está fora da competição, já que o Tricolor venceu na ida por 3 a 0. O comandante participou do "Bem, Amigos" após a partida e se disse orgulhoso do que viu em São Januário nesta noite.

- É um orgulho retornar ao Vasco, ver meus jogadores jogarem da forma como jogaram hoje. Fizemos apenas um amistoso (na parada para a Copa), dois tempos de 30 minutos. Tivemos duas contusões (Ramon e Rafael Galhardo saíram na primeira etapa), mas já tínhamos perdido o Lenon antes. Orgulho de ver a equipe se entregando, o trabalho da preparação física. Orgulho de ver o torcedor junto, vibrando, incentivando, motivando, isso vai fazer toda a diferença. São Januário é um caldeirão quando a torcida está junto. A equipe não se desorganizou em nenhum momento, pressionamos bem o Bahia, que teve poucas oportunidades. Queremos um Vasco organizado taticamente, mas vibrante, com sangue nos olhos.

A partida foi tensa e terminou com oito cartões amarelos e dois vermelhos. Ao fim, os jogadores do Vasco reclamaram com a arbitragem devido à cera do Bahia, que jogou recuado e fez hora como pôde para garantir a classificação.

- Jogo tenso no final. O Bahia valorizou muito o tempo, claro que temos que saber jogar com o regulamento, mas foi demasiado. Deram seis minutos, depois mais dois. Mas tirou a paciência dos atletas, tentaram de todas as formas impedir o terceiro gol. Faz parte do jogo, mas é preciso cuidado para não ser algo exagerado - defendeu Jorginho.

 
Vasco foi eliminado da Copa do Brasil pelo Vasco (Foto: Alexandre Durão)

O técnico do Vasco gostou da atuação do time e acredita que a sequência da temporada tem tudo para ser boa.

- Nós tivemos a possibilidade de treinar 21 dias, o que foi maravilhoso. O Vasco vai crescer muito, foi uma oportunidade para eu conhecer melhor atletas que não conhecia muito bem. É preciso conhecer os jogadores. Para o Vasco a parada foi benéfica e vamos demonstrar isso nos próximos jogos. A equipe jogou compactada, foi forte ofensiva e defensivamente, não tomamos gol de bola parada. Trabalhamos muito isso. Vamos crescer.

Por fim, Jorginho falou sobre a Copa do Mundo. O treinador afirma que faltou equilíbrio emocional à seleção brasileira para buscar o hexa na Rússia.

- Eu sempre ressaltei que Copa do Mundo é totalmente diferente de qualquer outra competição. Não podemos achar que ir bem nas eliminatórias ou ganhar amistosos significa ir bem na Copa do Mundo. Em 2010 nós apanhamos muito, mas perdemos para uma seleção forte, competitiva. Esse ano, sabíamos o poder da Bélgica, mas tínhamos todas as condições de avançar. O que a gente precisa é trabalhar mais a nossa mente. Aconteceu isso em 2010, poderíamos ter virado uma situação, mas teve a expulsão do Felipe Melo. Essa seleção ainda não tinha sofrido. A questão emocional precisa estar equilibrada para conseguir o objetivo. A França nunca deixou de lado os princípios, se manteve equilibrada, mesmo nas derrotas, e isso foi fundamental.

O Vasco agora volta suas atenções para o Brasileirão: vai enfrentar o Fluminense, na quinta-feira, às 20h, também em São Januário.

Foto: VascoJorginho
Jorginho

Fonte: SPORTV

Enquete

Quem você gostaria que fosse o novo técnico do Vasco?

Deixe seu comentario