"Passe final" impediu Vasco de vencer o clássico, diz Luxemburgo

02/11/2019 às 21h43 - CLUBE

Após o empate entre Fluminense e Vasco, neste sábado, no Maracanã, em partida válida pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, o técnico Vanderlei Luxemburgo falou com a imprensa sobre o excesso de erros no clássico. Para o treinador, o Cruz-Maltino poderia ter saído com a vitória se tivesse um aproveitamento melhor no "passe final".

- Foi um jogo de muitos erros. O Fluminense teve mais volume, mas não foi contundente nas finalizações. O Fernando Miguel e os zagueiros foram muito bem na bola parada. Nossas tomadas de decisões no contra-ataque tiveram equívocos. Se o passe final fosse melhor, nós mataríamos o jogo.

 

Foto: André DurãoLuxemburgo
Luxemburgo

Estratégia nas substituições

- Eu tinha outra alteração planejada. A minha ideia era colocar um jogador de habilidade. Felipe ou Bruno César, fazer duas linhas de quatro, para deixar Rossi e Marrony na frente para explorar a velocidade por dentro.

Público no Maracanã

- O Goiás liberou o Flamengo para colocar 50%. Arrecadou mais do que podia. Aí é questão de dirigente achar que não deveria liberar 1.500 pessoas para o Vasco. Poderia ter muito mais torcedor.

VAR

- O VAR, com esse negócio de colocar medição, pode colocar a medição onde quer. O futebol ficou à disposição desses caras. Não estou falando que tem alguma acusação, mas não sabemos como é feito. O futebol ficou à disposição de alguém mexer naquilo ali.

- É meio complicada essa régua, mas estamos aí. Não tem volta. Queria dar os parabéns ao árbitro hoje, que deixou o jogo seguir. Ele tinha feito uma atuação muito boa em River x Boca e hoje foi uma atuação boa, tranquila. Acho legal quando é assim.

Sobre a partida

- Parece que o Fluminense criou 500 finalizações de gols. Eu falei que o jogo não foi bom tecnicamente. As duas equipes não estiveram bem tecnicamente.

Estratégia da equipe

- Pega lá atrás, não é questão de ser reativo ou não. O meu time está jogando para se manter na primeira divisão. Eu não menti para nenhum de vocês. Eu não tenho time para poder brigar de outra coisa, se não brigar para tirar da confusão.

Formação do meio de campo

- Eu preferi voltar com o meio que já tínhamos jogado com Raul, Marcos Júnior e Richard, porque precisava de entrosamento. O Guarín está vindo ainda para o time. Eu acho que hoje eu me equivoquei. O Guarín vem de muito tempo parado. Eu ainda mudei a posição dele.

Guarín

- Acho que hoje talvez não fosse para iniciar ele, para dar uma respirada nele. Entraria no jogo seguinte e hoje com o pessoal cansado. Ele é um grande jogador, mas você viu que as ações hoje não foram de um jogador em sua plenitude de jogo.

Fonte: Globoesporte.com