Rodrigo Furtado revela cartilha de orientações aos jogadores do Vasco

18/03/2020 às 13h59 - CLUBE

A suspensão de treinos e jogos por conta da pandemia do novo coronavírus fez o Vasco organizar uma programação especial aos jogadores. Em entrevista ao canal "Atenção, Vascaínos", o médico Rodrigo Furtado explicou que o clube elaborou uma cartilha com orientações sobre alimentação e exercícios físicos ao elenco durante o período de quarentena.

A CBF suspendeu as competições nacionais tempo tempo indeterminado. Mesma postura da Conmebol em relação aos torneios sul-americanos. O Carioca, entretanto, teve adiamento por 15 dias, de acordo com a Ferj. Por isso, o clube de São Januário interrompeu as atividades do futebol profissional até o dia 23 de março.

- Além de orientar os atletas, fizemos cartilha. Orientação nutricional, exercícios físicos para que eles tenham um norte. Exercícios de core (músculos da região central do corpo), de força, que podem ser feitos em um chão liso, bicicleta ou "transfer" (ou "transport", aparelho de academia), que, às vezes, os atletas têm. Claro que não podemos dar a mesma alimentação de quando estão no "full" (completo) do exercício físico - disse o médico ao "Atenção, Vascaínos".

 

O centroavante Cano e o meia-atacante Benítez, por exemplo, registraram nas redes sociais alguns exercícios feitos. Será a nova rotina dos atletas: trabalhar em casa. O médico Rodrigo Furtado também falou sobre como diminuir o risco de contágio.

- Estamos há semanas orientando em relação ao álcool em gel, ao contato individual. A cultura do futebol é de contato e a cultura do vestiário é de proximidade. Temos muita dificuldade de implementar de maneira rápida medidas eficazes no combate a uma doença viral. Seja esse vírus ou outra qualquer - disse, para completar:

- A gente acha que atleta é mais forte e, realmente, a força deles, em certos aspectos, é maior. Mas existe uma questão imunológica, está comprovado. O atleta está até mais suscetível que a média da população. Gripe neles é mais frequente, principalmente, por conta de estresse e sequência de jogos. Mas com essa gripe do coronavírus a gente não pode brincar.

Fonte: Globoesporte.com