Saiba quem é Ricardo Sá Pinto, cotado no Vasco

13/10/2020 às 13h05 - FUTEBOL

O Vasco está próximo de anunciar a contratação do português Ricardo Sá Pinto como novo treinador da equipe. A informação, divulgada inicialmente pelo Ge, foi confirmada pela reportagem, e trouxe a seguinte pergunta: quem é ele?

Começando pelo fim: Sá Pinto, de 48 anos, fez seu último trabalho no Sporting Braga. Foi demitido em dezembro de 2019, depois de golear o Paços de Ferreira por 4 a 1, pela Taça da Liga. Seus números eram bons, no geral, com 18 vitórias, cinco empates e sete derrotas. Mas o desempenho da equipe no Campeonato Português decepcionava. O time era o oitavo colocado. Depois da saída de Sá Pinto, terminou a competição em terceiro.

Treinador desde 2011, tem vários trabalhos curtos no currículo: treinou o Sporting, o Estrela Vermelha (SER), OFI (GRE), Atromitos (GRE), em duas passagens, Belenenses (POR), Al Fateh (ARS), Standard Liège (BEL) e Legia (POR), antes do comando mais recente, no Braga.

Onde conseguiu mais tempo para colocar suas ideias em prática foi onde escreveu uma história prévia, como jogador, no Sporting e no Standard Liège. Pelo clube belga, tem sua conquista mais relevante, a Taça da Bélgica. Mesmo assim, ficou apenas uma temporada por lá.

Temperamento explosivo

Ele é descrito como um treinador vibrante à beira do gramado, bastante enérgico. Seria difícil que fosse diferente, vide a personalidade explosiva. Antes de virar técnico, Sá Pinto foi diretor esportivo do Sporting. Em 2010, discutiu com o atacante luso-brasileiro Liédson no vestiário a ponto de acertar três socos no jogador. O português pediu demissão no dia seguinte, de acordo com reportagens da imprensa portuguesa na época.

Quando jogador, era um atacante de estilo apaixonado, temperamental, que teve seus melhores momentos no Sporting. Tanto que ganhou o apelido de "Ricardo Coração de Leão", uma referência ao mascote do clube de Lisboa.

Contemporâneo de uma boa geração de jogadores portugueses, como Vitor Baía, Rui Costa, Sérgio Conceição, Figo e Nuno Gomes, só não se destacou mais por causa dos casos de indisciplina. O maior deles ocorreu em 1997. Ausente da lista de convocados para a seleção, ficou sabendo pela imprensa que o técnico Artur Jorge justificou sua escolha acusando Sá Pinto de ter cometido atos de indisciplina em períodos passados com a seleção.

Enfurecido, o então atacante foi até o local onde a seleção portuguesa treinava e agrediu o treinador no campo, desferindo socos e chutes em Jorge, já caído. Na saída, brigou novamente, só que dessa vez com o auxiliar técnico da seleção. Por causa do episódio, ele pegou suspensão de um ano.

Já cotado no Brasil

Não é a primeira vez que Sá Pinto é cotado no futebol brasileiro. Ele já teve o nome especulado no Flamengo e no Botafogo. No próprio Vasco, depois da demissão de Abel Braga, cogitou-se que o clube da Colina poderia ir atrás do treinador.

Pesa a favor da transferência o apelo por técnicos estrangeiros no país, especialmente depois do sucesso de Jorge Jesus pelo Flamengo, em 2019. Além disso, no caso específico do Vasco, José Luiz Moreira, vice-presidente de futebol do clube, é conhecido por ter bom trânsito com empresários portugueses. Foi ele, inclusive, quem primeiro levantou o nome de Jesus na Colina, depois da demissão de Alberto Valentim. Posteriormente o clube rubro-negro foi atrás do treinador e o contratou.

Fonte: Agência O Globo