Talles mira Mundial sub-17 e ascensão no Vasco

24/07/2019 às 08h09 - FUTEBOL

Seis meses podem mudar a vida de uma pessoa. E Talles Magno, atacante do Vasco, sabe muito bem disso. A joia de apenas 16 anos começou a atual temporada na Copa São Paulo de Juniores, com a expectativa de uma convocação para o Sul-Americano sub-17. Fora da lista, ele agora reaparece firme na preparação para o Mundial da categoria, que será realizado no Brasil.

Ele marcou os dois gols brasileiros no amistoso contra o Paraguai, na vitória por 2 a 0 em São Januário. Depois da frustração do início do ano, o momento é de ascensão, simbolizada pela oportunidade com o técnico Vanderlei Luxemburgo. Ele se tornou o jogador mais jovem a atuar profissionalmente pelo Cruz-Maltino no século XXI, na partida contra o Botafogo. No Vasco desde os dez anos, o camisa 9 da seleção conhece o campo como a palma da mão.

Em casa, Talles corre para a galera e comemora o gol contra o Paraguai sub-17 em São Januário — Foto: Felipe Moreno / MoWA Press

- É onde eu fui criado. Desde pequeno sou daqui, tenho um carinho enorme por esse clube. Cada vez que piso aqui, fico muito feliz. Graças a Deus o público gritou meu nome e eu fiquei muito emocionado. Isso motiva demais para trabalhar ao máximo. Quando as oportunidades aparecerem na Seleção eu possa estar bem e aproveitar o máximo de tempo – disse Talles.

O atacante assinou o seu primeiro contrato profissional com o Vasco no ano passado. Ele e a mãe alugaram uma casa próxima a São Januário para que o jogador continue perto do local de treinamento dos jogadores da base - a família vivia em Jacarepaguá. No entanto, Talles não acreditava na promoção ao time principal tão cedo. Ele quebrou a marca de jogador mais novo a atuar pelo clube no século XXI, que pertencia a Paulinho, hoje no Bayer Leverkusen.

- Foi muito rápido. Fiz um amistoso do sub-20 contra o profissional e logo no outro treino subiram alguns atletas do sub-20. Por mim, eu nem achei que eu iria ficar lá, só iria treinar, como treinei outras vezes. Fui treinando bastante, indo bem nos treinos e fui ficando, fui ficando, fui ficando, e acabou que fui relacionado para o jogo. Foi uma surpresa para mim e, logo, eu entrei no jogo contra o Botafogo. Estou tentando me firmar lá em cima, dando meu melhor – lembrou.

Guilherme Dalla Dea, técnico de Talles no sub-17 do Brasil, decidiu por deixar o atacante vascaíno fora da lista do Sul-Americano. Ele explicou que o aspecto tático foi o principal fator para que o jogador não estivesse no torneio disputado no Chile.

- É uma coisa que hoje eu posso falar porque eu já falei isso para o atleta. Eu falei para ele: “Talles, você tem que jogar um pouco mais próximo ao gol para ter o poder de finalização que nos chamou a atenção para você vir para seleção”. E, naquele momento, eu precisei tomar uma decisão. Foi uma decisão minha de potencializar jogadores com mais velocidade e força na lateral – afirmou o treinador.

O treinador reconhece uma grande evolução do jogador nos últimos seis meses. Talles foi titular do vice-campeonato da Copinha no fim de janeiro e, ao todo, jogou 28 jogos, com sete gols marcados em 2019. Para Guilherme, o trabalho realizado pelo Vasco teve um papel fundamental para a volta do atleta à Seleção Brasileira.

- Esse é um feedback que a gente tem que dar ao Vasco. Parabenizar o Vasco porque eles potencializaram o Talles e ele está retornando para seleção e hoje fez uma grande partida, tanto taticamente como tecnicamente, com os dois gols. É um trabalho a longo prazo – completou.

Talles Magno volta a campo com a seleção sub-17 nesta sexta-feira, às 15h45, em novo amistoso contra o Paraguai, no Estádio de São Januário. Os ingressos podem ser trocados por alimentos, cobertores ou agasalhos.

* Estagiário João Guerra sob a supervisão de Raphael Zarko.

Fonte: GloboEsporte.com