Torcedor coloca nome do filho em homenagem ao técnico vascaíno

09/08/2020 às 08h01 - TORCIDA

Ramon Menezes terá um domingo incomum para um profissional da bola. Poderá passar o Dia dos Pais em casa com as filhas e a esposa, praticamente um privilégio para quem trabalha com futebol. O adiamento de Palmeiras x Vasco possibilitou a "mordomia".

Mas os presentes e carinhos não virão só de Gabriela, Giulie e Giovana. Este Dia dos Pais é ainda mais especial para Seu Chico, que batizou o filho em homenagem ao atual treinador do Vasco. E o ge tratou de fazer o encontro virtual entre fãs e ídolo. E é só o começo. Depois de meia-hora de papo em chamada por vídeo, a visita de Ramon à barraca de churrasquinhos de Chico, no Méier, Zona Norte do Rio, está combinada. (veja o papo entre os Ramons no topo da matéria).

A homenagem: Chico dribla Célia e forma dupla de craques caseira

Ramon Firmino, com nome de craque e sobrenome de carrasco do rival, nasceu em 16 de setembro de 1997, quatro dias antes de Ramon Menezes, à época um dos destaques do Vasco, arrebentar em goleada por 4 a 1 sobre o Paraná, em São Januário.

Paraibano de Guarabira (a 99km de João Pessoa), Chico acabara de chegar ao Rio para tentar a sorte no Sudeste. E, enquanto a esposa Célia dava o filho mais novo à luz e posteriormente cuidava do recém-nascido na Paraíba, o vascaíno aproveitou para dar um drible na esposa.

Empolgado com o timaço do Vasco que meses depois conquistou o tri brasileiro e posteriormente levou todos os títulos possíveis, Chico, que já havia dado ao primeiro filho o nome de Romário, somou à sua escalação caseira o caçula Ramon.

- Quando ele (Ramon) chegou no Vasco, jogava bem, batia falta pra caramba. O nome do outro já era Romário e, por ser com a letra r, e eu botei Ramon. A mãe tinha outro nome para ele, eu vim para cá da Paraíba em 1997, e ela ficou grávida lá. Cheguei aqui, e ele nasceu. Quatro dias depois teve um Vasco e Paraná, e eu estava escutando no rádio porque não tinha televisão no quarto que eu estava. Aí teve uma cobrança de escanteio, o Ramon bateu e foi gol. Eu achei que ele tinha feito o gol, mas quem fez o gol foi Mauro Galvão (risos). Falei: "Pô, é o nome do meu filho mesmo".

Durante o papo virtual, Ramon Menezes, um craque que sempre foi marcado pela lealdade em campo e simplicidade nas entrevistas, sorria constantemente com as palavras do fã. Em sua primeira participação na conversa, agradeceu a Chico e lembrou um pouco daquela goleada em São Januário.

- Muito feliz com a homenagem. É muito gratificante receber uma homenagem dessa enquanto atleta mesmo sem saber. E você acaba se tornando uma referência. Para ter colocado o nome do filho, é sinal que ele viu alguma coisa legal que despertou. O futebol nos traz isso. Aquela época foi fantástica, uma geração que marcou a história do clube. Começamos ali em 1997 a traçar esse caminho de vitórias.

- Ganhamos esse jogo de 4 a 1. O primeiro tempo foi difícil, o Paraná começou ganhando, mas a equipe já vinha muito bem. Chegamos à final daquele Brasileiro e nos sagramos campeões. E com uma homenagem belíssima dessa com o meu xará Ramon. Beleza, Seu Chico (risos)!

Confira outros momentos do papo entre Ramon, Chico e os filhos, Ramon e Romário:

Ramon Menezes relembra gol que gerou a homenagem e momento do time

- O time vinha muito bem, de uma sequência de bons resultados e já tinha despertado a atenção do público e dos nossos adversários. Foi um bom jogo, tive a oportunidade de bater um escanteio muito bem. Já era uma jogada praticamente ensaiada porque treinávamos muito.

- Tínhamos um jogador (Edmundo) que naquele momento estava fazendo toda a diferença na parte técnica e física, vivia um grande momento individual. E, com o suporte de todos nós jogadores com uma grande vontade de vencer, aquele momento ali já era de solidez de uma equipe e de um grupo muito forte.

"Ramon do Vasco" se orgulha da marca e cita outras homenagens

- Já tiveram sim. Às vezes recebo e-mails, mensagens no Instagram. Fico muito feliz, é fruto de um grande trabalho. E recebo principalmente de pessoas sendo Vasco. Ramon tem uma ligação muito grande com o Vasco. O registro ficou como "Ramon do Vasco". Isso é motivo de muito orgulho e receber homenagem dessa maneira ainda mais.

Ramon Firmino, que pouco viu o xará famoso jogar, festeja "encontro"

- Muito gratificante estar batendo um papo, mesmo que virtualmente, com o nosso ídolo. É um ídolo meu pessoal. O levo como um dos cinco maiores ídolos do Vasco. É um dos maiores presentes para mim, tenho muito orgulho desse nome e falo para todo mundo. Estou muito feliz e hoje está sendo um dos dias mais felizes da minha vida.

Ramon Menezes manda abraço ao pai e fala da chance de passar a data em casa

- Nossa programação era toda voltada para o jogo do Palmeiras (adiado pela participação do rival na final do Paulista), mas a nossa estreia será contra o Sport. A gente ganha mais uns dias para trabalhar e ficar mais preparado para a estreia num campeonato tão difícil como o Brasileiro.

- É aproveitar o Dia dos Pais com a família, que é legal. É muito difícil você passar o Dia dos Pais em casa quando está trabalhando. Estou longe do meu pai, mas aproveito para mandar um abraço para o Seu Valdir (pai de Ramon, que mora em Contagem-MG). Um feliz Dia dos Pais para ele, para o Seu Chico e para todos os pais do Brasil.

Chico pede presentes de Dia dos Pais a Ramon Menezes...

- Uma vitória no dia 13 (contra o Sport, na estreia do Vasco no Brasileiro, em São Januário) e, quem sabe, uma vaguinha na Libertadores do ano que vem? Isso seria muito gratificante.

E o treinador promete esforço por isso:

- Esse é o nosso objetivo: fazer um grande Campeonato Brasileiro, acho que é um sonho nosso. Estamos trabalhando muito para voltar a ser aquele Vasco forte que sempre foi.

Seu Chico deseja sorte a Ramon

- Espero que você faça um grande trabalho no Vasco e tenha a ajuda do time, porque sozinho ninguém consegue trabalhar. Que o pessoal te ajude para que você possa entrar na história do Vasco como treinador. Como jogador você já foi tudo.

E o homenageado encerra com novo agradecimento e um desejo de um feliz Dia dos Pais a todos os outros que já desfrutam da alegria de ser papai:

- Seu Chico, de coração, fiquei muito feliz com a homenagem. Abraço, Ramon! Abraço, Romário! A gente espera fazer uma grande competição. Feliz Dia dos Pais! E eu vou aí na sua barraca comer um churrasco, hein?

Fonte: ge