Vasco poderá quebrar tabu de 50 rodadas no jogo contra o Ceará; entenda

26/10/2019 às 08h05 - FUTEBOL

Há 50 rodadas o Vasco não sabe o que é estar entre os dez primeiros colocados do Campeonato Brasileiro, no chamado “hemisfério norte” da tabela de classificação. Neste sábado, o time de São Januário depende apenas das próprias forças para retornar a esse grupo. Basta vencer o Ceará, às 17h, no Castelão.

Atualmente em 11º, a equipe certamente subirá uma posição em caso de vitória. Athletico e Goiás, nono e décimo lugares, se enfrentam amanhã. Um deles, independentemente do resultado, acabará ultrapassado pelo cruz-maltino.

Pode parecer pouco, mas não é. Nestas 50 rodadas entre os dez últimos da tabela, o Vasco flertou seriamente com o rebaixamento ano passado. Em 2019, foi o lanterna no começo da competição e somente a partir da 20 ª rodada conseguiu se consolidar acima dos quatro últimos colocados.

Ao fim da rodada deste fim de semana, dependendo dos resultados, o Vasco pode ficar a apenas três pontos do G6. Na dependência de uma combinação improvável de placares, é melhor se preocupar apenas com o Ceará.

Foto: Reprodução/InternetVasco
Ultima vez do Vasco entre os 10 primeiros colocados

— Vamos respeitar o Ceará, mas vamos jogar com muita vontade atrás de uma vitória. Desde que o Vanderlei Luxemburgo chegou estamos mais confiantes na grandeza do Vasco — afirmou Leandro Castan, que deverá ter a companhia de Ricardo na defesa, no lugar de Henríquez, lesionado no tornozelo esquerdo.

Injeção de ânimo

Se vencer, o time de São Januário chegará ao quarto triunfo seguido no Brasileiro — a última vez que emplacou tal sequência foi na edição de 2012. A injeção de ânimo extra veio no início do dia de ontem, quando o clube começou a efetuar os pagamentos de salários atrasados. O vencimento de julho, tanto de jogadores quanto funcionários, foi quitado. Os atletas ainda receberam dois meses de direitos de imagem.

A dívida ainda é considerável: dois meses de salários e dois de imagem, mas existe a promessa de o Vasco quitar mais um mês da folha de pagamento semana que vem. O dinheiro que entrou ontem veio de um adiantamento que a diretoria fez referente às cotas de transmissão da TV. Um valor que estava previsto para o clube receber em dezembro deste ano foi antecipado.

A mudança de patamar do Vasco na tabela alterou também o modo de trabalho do técnico Vanderlei Luxemburgo. Enquanto queria tirar o time da zona da confusão, o treinador abriu treinos e usou a TV oficial para divulgar escalações antes das partidas. Dessa vez, o expediente foi outro. Nas duas atividades realizadas em Fortaleza, Luxemburgo fez mistério e manteve a escalação do time sob penumbra.

A grande dúvida está no meio de campo. Luxemburgo pode manter dois volantes e Felipe Ferreira na criação. Entre Richard, Raul, Bruno Gomes e Guarín, deixaria dois deles no banco.

Outra opção é tirar o meia mais criativo e escalar três volantes, priorizando jogadores que atravessam bom momento na temporada. O adversário ocupa posição perigosa na tabela — é o 15º colocado, com apenas um ponto acima do Cruzeiro, primeira equipe na zona do rebaixamento — e deve tomar a iniciativa para vencer dentro de seus domínios.

Fonte: Extra Online