Vontade de Clayton pesou para jogar no Vasco

03/09/2019 às 08h11 - FUTEBOL

O atacante Clayton, de 23 anos, que chega ao Rio de Janeiro hoje (3) para fazer exames médicos e acertar os últimos trâmites para assinatura de contrato com o Vasco - ele foi emprestado pelo Atlético-MG até o fim do ano -, começou no futebol profissional por indicação de Moisés Kasmirski, pai do lateral-esquerdo Filipe Luís, que atualmente defende o rival Flamengo.

A relação entre as famílias dos jogadores, inclusive, é antiga. Alfredo Gonçalves da Silva, o Biro, que é ex-jogador e pai de Clayton, montou uma escolinha em Jaraguá do Sul (SC) após parar de atuar profissionalmente. Dentre os nomes treinados por ele, esteve Filipe Luís, antes de defender o Figueirense. Posteriormente, ele treinou o filho Clayton.

"Não fiz nada demais. Apenas expliquei para o Biro que o Figueira é um clube que cuida bem dos meninos e que ele teria ótimas chances, pois o time dá oportunidades. Liguei para um amigo que arranjou um teste. Clayton é um jogador fantástico, vamos ver ele na Seleção", disse Moisés, em entrevista ao site "NSC Total", em agosto de 2014.

Destacando-se pelo Figueirense, Clayton chegou a ser convocado para seleções de base e foi importante na conquista da medalha de bronze no Pan-Americano de 2015, tendo feito quatro gols em cinco jogos. No começo de 2016, teve 50% dos direitos comprados pelo Atlético-MG, à época, por cerca de R$ 14,2 milhões. De lá para cá, teve passagens por Corinthians e Bahia, as duas por empréstimo.

Clayton chega a São Januário também com um contrato de empréstimo, desta vez, até o fim do ano - com o Vasco bancando integralmente os vencimentos. Recentemente, no setor, o técnico Vanderlei Luxemburgo perdeu Yan Sasse, que foi para a Turquia, e nem sempre tem o jovem Talles Magno à disposição, uma vez que vem sendo constantemente convocado para a seleção brasileira sub-17.

Segundo o UOL apurou, a vontade do jogador pesou para que as conversas entre Vasco e Galo tivessem um desfecho positivo. Apesar de, inicialmente, a diretoria do clube mineiro demonstrar que contava com o jogador, ele não vinha sendo muito aproveitado.

Filipe Luís, de 34 anos, também começou no Figueirense, clube que defendeu até 2004, quando se transferiu para o holandês Ajax. O lateral-esquerdo passou ainda por La Coruña-ESP, Chelse-ING e Atlético de Madri-ESP, onde esteve em duas oportunidades e criou grande identificação, além de diversas convocações para seleção brasileira principal. No fim de julho, foi anunciado pelo Flamengo, retornando ao Brasil após 15 anos na Europa.

Fonte: UOL Esporte