Com currículo "invisível" jogador afirma ter passagem pelo Vasco e viraliza

07/02/2018 às 19h09 - FUTEBOL

m jogador com passagens por gigantes como Vasco, Santos, PSV (Holanda) e campeão da Copa da Uefa pelo Shakhtar Donetsk (Ucrânia) desembarca de paraquedas no modesto Força e Luz, lanterna do Campeonato Potiguar. Essa é história do lateral-direito Denis Vieri, de 34 anos, que se apresentou nesta terça-feira ao modesto time de Natal. Ou essa seria dele, não fosse o currículo "invisível" do jogador. Denis Vieira da Silva, o Denis Vieri, na verdade, não tem registros oficiais em nenhum dos clubes grandes que garante ter atuado, o que causou a desconfiança do GloboEsporte.com. Ele também não consegue comprovar seu tempo de boleiro com sequer uma mera foto, em pleno ano de 2018.

Sobre o jogador, não há nenhum registro nos sites de todos esses clubes. A reportagem, por isso, pediu ao atleta alguma imagem que pudesse provar a passagem dele por esses gigantes. À nossa equipe foi enviado pelo assessor dele um vídeo da época em que o jogador teria supostamente defendido o Santos como lateral-direito, em 2006.

O vídeo, no entanto, mostrava lances de um homônimo: o lateral Denis de Oliveira Souza, jogador que de fato passou pelo Peixe naquele ano e também atuou no Ipatinga, Bahia e Corinthians. Esse está aposentado desde 2011. E foi por ele que o tal "Denis Vieri" tentou se passar para a reportagem.

Questionado sobre a situação, o jogador disse que se tratou de um erro do seu assessor, que, segundo ele, leva o nome de Rodrigo Lassance. O número telefônico utilizado pelo assessor, por coincidência, era o mesmo de Denis e foi por onde chegou o vídeo via WhatsApp.

- Tem que rever isso daí. Isso daí que você está falando é muito sério. Não é coisa de brincar. Eu acho até que vocês deveriam ter me falado isso, porque eu cheguei ontem à noite (segunda-feira). Então, quando você vem de Belo Horizonte, tem todo um cansaço, tem um desgaste, tem um gasto, tem família. Então vocês deveriam ter me falado. Porque eu estou aqui, pus minha cara para bater, não sou moleque. Isso daí é muito sério e eu faço questão de ligar e de querer saber. Porque eu não posso passar por esse tipo de situação aqui, não. Isso aí é até constrangedor - respondeu.

Apesar de colocar a responsabilidade nas costas de um assessor, o próprio Denis já se passou pelo seu xará. No seu Twitter, em 2014, ele afirma ser o autor do gol do Santos na partida diante do Fortaleza pelo Campeonato Brasileiro de 2006, que terminou 1 a 1. O autor do gol é o Denis de Oliveira Souza.

A respeito disso, Denis garantiu que essa conta na rede social não é sua.

- Eu não tenho Twitter. Ponto. E eu sou uma pessoa que já passei por muita coisa na minha vida. Vocês já devem ter averiguado. Eu tive problemas com meu irmão, vocês já devem ter olhado. Não é difícil, é só colocar meu nome. Já foi provado que não sou eu. Eu não tenho Twitter e nunca tive. Nem com essa assessoria agora. Ponto. Eu nunca tive Twitter. Se provar que fui eu, eu assumo. Então, eu não sou esse tipo de pessoa, não - disse.

O jogador ainda garante ter sido campeão paranaense com o Paraná Clube em 2001, carioca com o Vasco em 2003 e mineiro com o Ipatinga, em 2005. O GloboEsporte.com conversou com um roupeiro do clube mineiro daquela época que garantiu "nunca ter visto" o jogador.

Para "comprovar" a suposta passagem pelo Vasco, Denis tenta explorar, em suas redes sociais, uma semelhança física e usa fotos do meia Morais, que atuou no clube entre 2002 e 2008. As fotos dele com a camisa do Vasco, enviadas ao GE, também são referentes a um time amador de Minas Gerais.

Carreiras embaralhadas

A carreira contada por Denis Vieri não é igual a do ex-lateral-direito Denis de Oliveira Souza. O "Vieri", hoje no Força e Luz, diz ter passado por clubes pelos quais o outro nunca jogou. No entanto, em alguns momentos as histórias se confundem por algumas razões.

Os dois têm a mesma idade: Denis Vieira da Silva, o Denis Vieri, nasceu em 19 de outubro de 1983 (34 anos). Dênis Oliveira de Souza nasceu em 21 de setembro de 1983 (34 anos).

Os dois são mineiros: o Vieri é de Belo Horizonte e o Oliveira, de Ipatinga.

Os dois são laterais-direitos.

Denis Oliveira de Souza passou pelo Ipatinga antes de ir para o Santos. Os anos das passagens são iguais aos relatados por Denis Vieri, que também teria feito o mesmo caminho, entre 2005 e 2007.

Segundo Denis, algumas confusões acontecem pelo fato de os dois terem atuado, segundo a sua história, simultaneamente no Santos. Ele, inclusive, diz que foi afastado do time após discussão com o então técnico Vanderlei Luxemburgo.

- Eu sou uma pessoa que me imponho mesmo, eu falo o que eu tenho que achar que falar. E eu e o Vanderlei (Luxemburgo), a gente discutiu várias vezes. Eu queria jogar, eu tinha 22, 23 anos. E quando você não tem oportunidade no clube, você acaba treinando separado. Entra, por exemplo, no teu currículo, campeão paulista, mas você não jogou. E quem jogou foi o outro. Aí você pesquisa o nome de um e sai o outro, mas não é. Aí você clica na foto e a foto é do cara. Eu não joguei. Está no currículo, mas eu não joguei - conta.

Ao ver o vídeo recebido pela reportagem em que está o Denis Oliveira de Souza, ele acredita que houve "informações desencontradas" repassadas pelo "assessor".

- Algumas informações estão bastante desencontradas. O que eu sou, o que eu fiz... Tem coisas aí que estão sendo desencontradas com outra pessoa, com outro nome. E a gente não pode se vangloriar de coisas que não fez. Isso é errado. Isso é crime. E eu estou aqui. Saí da minha casa em Belo Horizonte, tenho família, tenho filha, tenho esposa, tenho projeto, tenho um monte de coisa. E eu não vim aqui para jogar dinheiro fora e nem vim para pegar dinheiro de ninguém. Tem muita informação desencontrada - garantiu.

Após a entrevista, em um número diferente, a reportagem recebeu uma mensagem do suposto assessor Rodrigo Lassance se "desculpando" e dizendo que, ao enviar o vídeo do outro Denis, "só queria alavancar a carreira" do Denis Vieri. O próprio assessor afirmou que pediu para deixar o cargo.

Chegadas conturbadas

Essa não é a primeira vez que o jogador chega de forma conturbada a um clube. Em 2014, Denis Vieri foi apresentado ao modesto Gavião Kyikatejê, do Pará, mas não durou um dia. Quando o técnico Vitor Jaime o viu, disse que ele "estava gordo" e precisaria de "um ano para tirar esses 30 quilos a mais" em referência à condição física do jogador na época. O treinador ainda disse que Denis "mentiu, nos enganou, está acostumado a fazer isso em outras equipes".

O último registro "oficial" dele foi nos Montes Claros, em fevereiro de 2014, um mês após deixar o Gavião. No interior mineiro, deixou o clube após um problema com o treinador Didi. Lá ele também sequer entrou em campo e saiu do clube ao alegar que o treinador disse "para quem quisesse ouvir que não pediu a minha contratação".

Segundo Denis, após essa passagem, ele teria ainda defendido o Bolívar (da Bolívia) no ano passado. Mais uma vez, nenhum registro dele foi encontrado no clube.

- Eu estive naquele time da Bolívia lá agora. Eu tenho que mandar para você, porque eu estive lá dois meses. Chegando a pré-Libertadores lá, meu filho nasceu. E isso é uma coisa de família. Ele nasceu com uma deficiência física. No Bolívar, lembrei agora. Inclusive o zagueiro era até o Alex Conceição. Então, eu fiquei lá três meses e não quis os outros oito, nove meses de contrato por isso - garantiu.

Apesar disso, o próprio Denis, em video divulgado na sua conta no Youtube no dia 5 de abril de 2014, já dizia ser um ex-jogador de futebol. Em outro vídeo no seu perfil, no dia 17 de dezembro de 2009, ele dá uma entrevista ao programa Arena 53, da TV Betim, em que afirma ser jogador do Shakhtar Donetsk naquele momento.

Em rede social, colocou imagem com os títulos que diz ter conquistado na carreira, mas não há registro dele nos clubes (Foto: Reprodução)

A abordagem aos clubes

Os últimos registros de Denis são em clubes de pouca expressão e com um "modus operandi" parecido para ser contratado. Para chegar ao Força e Luz, ele ligou para o presidente do clube, Ranilson Cristino, e se ofereceu. O dirigente aceitou a oferta, já que o jogador garantia ir sem custos.

Assim também ele chegou ao Gavião Kyikatejê. Segundo o treinador do clube na época, Vitor Jaime, Denis pediu durante cerca de 20 dias a João Primo, preparador físico, para jogar o Campeonato Paraense com a camisa do clube indígena. Segundo a versão de Denis, no entanto, um empresário chamado Pedrinho o contatou para atuar.

A chegada ao Força e Luz

O presidente do Força e Luz, Ranilson Cristino, foi o responsável pela contratação de Denis Vieri. O dirigente recebeu uma ligação do jogador na semana passada e topou o acerto, que foi sem custos, segundo ele - nem as passagens o clube precisou pagar, apenas moradia e alimentação. Denis trouxe com ele outros quatro jogadores do seu time em Minas Gerais.

Ao receber o vídeo de Denis no Santos - o mesmo que a reportagem recebeu -, Ranilson garante que notou muita diferença entre o jogador das imagens e em relação às fotos recebidas do atleta. Apesar disso, confiou na palavra dele.

- Na foto que ele enviou na conversa para ele vir para o Força e Luz, a gente viu a diferença, mas a gente tem que acreditar nas pessoas. Eu acertei a vinda dele trazendo mais quatro jogadores, com as posições que nós tínhamos necessidades. Mas com o compromisso de que, se não fosse aquilo que estava pensando, não ficaria. Não custa nada arriscar. O Jocian (novo treinador), que está assumindo, vai observar. Se não for, viaja amanhã (quarta-feira) mesmo. Não vai esquentar lugar, não. Se eu fui enganado, ele que se enganou. Não vai me enganar, não - garante Ranilson.

No clube, Denis afirma que pretende tirar a equipe do rebaixamento e garante já estar encaminhado para disputar a Série A do Campeonato Brasileiro no segundo semestre. Apesar disso, preferiu não revelar a equipe. Após a entrevista, o jogador deixou o campo do Força e Luz e sequer chegou a treinar no seu primeiro dia de clube. A "fuga" inesperada causou a estranheza dos outros jogadores do elenco e um deles chegou a afirmar que Vieri seria o empresário dos quatro atletas que chegaram com ele de Minas.

A história de Denis se assemelha à do falso jogador Rodrigo Souza, que se passava por um atleta com grande currículo com passagens por Flamengo, Vasco, Palmeiras, Grêmio, Botafogo, Atlético-PR, América-MG, clubes da Europa e seleções de base para vender parte do passe. Ele foi desmascarado ao usar uma foto do atacante Deivid, para se passar por ele, quando atuava pelo Flamengo.

Foto: Globoesporte.comJogador sem registros diz que passou pelo Vasco
Jogador sem registros diz que passou pelo Vasco

Fonte: GloboEsporte.com

Enquete

Quem você gostaria que fosse o novo técnico do Vasco?

Deixe seu comentario